quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Resenha: Labirinto - Jim Henson, A. C. H. Smith

Sinopse: Trinta anos sem perder a magia. Tudo começou em um pequeno “labirinto” real na cabeça de James Maury, mais conhecido pelo nome de Jim Henson. O cartunista, músico, roteirista, designer e diretor sabia acessar como ninguém o coração das pessoas e o seu maior dom foi dar vida a seres inanimados. A nova geração pode não lembrar do seu nome, mas com certeza tem seus personagens gravados na memória: Os Muppets, Vila Sésamo, Muppets Babies e até a inesquecível Família Dinossauro. Além deste, Henson também criou fábulas como “Labirinto”, em parceria com George Lucas, filme que encantou toda uma geração quando foi lançado, há 30 anos, com David Bowie como Jareth, o Rei dos Duendes, e também responsável pela trilha sonora, e uma jovem Jennifer Connelly no papel de Sarah, a protagonista que deseja que os duendes levem Toby, seu meio irmão e – para seu espanto – é atendida. Arrependida, ela é desafiada pelo Rei dos Duendes a atravessar o sombrio Labirinto, repleto de perigos e seres mágicos.

Duendes, calabouços, mãos amigas, uma máquina cortadora, rostos com alarmes falsos e o pântano do fedor eterno são alguns dos muitos elementos fantásticos presentes no Labirinto, obra literária de A. C. H. Smith e Jim Henson. Eu não sabia que gostava tanto do gênero fantasia até ler este livro. 

Sarah é uma jovem mocinha cansada do grande incômodo que seu irmãozinho Toby anda causando em sua vida. Ela vive com o pai e a madrasta, e sente muita saudade de sua mãe. Quando Toby extrapola todos os limites da paciência da garota, ela acaba desejando que seu irmão seja levado pelo Rei dos Duendes. Seu pedido é atendido com prontidão. No entanto, Sarah quase que instantaneamente se arrepende do que provocou. Jareth, o Rei dos Duendes tenta persuadir a garota a aceitar ficar sem o irmão, oferecendo a ela um cristal que a possibilitaria ver seus sonhos. Mesmo tentada, a garota recusa. E a única coisa que resta a Sarah, diante de seu arrependimento, é procurar por seu irmão. Mas para chegar até Toby, ela tem que decifrar o Labirinto. E só tem 13 horas. 

Quando Sarah entra no Labirinto, a aventura começa. Nós, leitores, somos transportados para um mundo cheio de magia. E é aí que aqueles elementos que eu mencionei no primeiro parágrafo começam a aparecer. Passamos a acompanhar a busca de Sarah por Toby. E no decorrer da estória, Sarah faz amigos, mas também inimigos, ela é enganada, mas também encontra respostas. O Labirinto é um grande mistério, mas Sarah terá que decifrá-lo a todo custo. 

“Cada ser no reino de Jareth era uma ilha. Se se fazia alguma coisa por alguém, nunca era por bondade, mas antes por um ato calculado, um investimento eu renderia uma porcentagem a ser exigida no futuro. O verbo “doar” era considerado obsceno, e rabiscado em paredes de banheiro. O verbo “amar” não significava nada além de desejo.” (HENSON; SMITH, 2016, p. 123) 

Como é possível notar, o enredo todo se passa em apenas treze horas, o tempo que Sarah tem para desvendar o Labirinto. Fiquei impressionada com isso, os autores conseguiram sustentar muito bem a estória num período de tempo tão curto. Eu também me peguei pensando, no início, como essa trajetória pelo Labirinto poderia se tornar interessante, por exemplo, eu estava com medo de ficar entediada com o caminho de Sarah, com os elementos que ela encontraria, mas muito pelo contrário, eu fiquei encantada e queria ler sempre mais. 

Descobri que posso adorar o gênero fantasia, coisa que eu costumava duvidar. Foram poucos os livros fantásticos que eu li e que me agradaram muito. E, com relação aos personagens fantásticos: estou apaixonada! Eu adorei cada elemento e cada ação. 

Antes de concluir preciso falar sobre essa edição da Darkside Books. O livro é fisicamente lindo! A capa é dura e dá a impressão de livro antigo. Por dentro, ele é todo desenhado, cheio de detalhes com desenhos, inclusive em cada início de novo capítulo. E no final, ainda há uma série de desenhos que feitos durante o processo de criação do filme, além do diário de criação de Jim Henson.


Obrigada, Lili, por ter me presenteado com esta obra. Enfim, se você gosta de ler livros fantásticos, não pode deixar de ler Labirinto. Sua composição é mágica e simplesmente adorável! 


Referência: HENSON, Jim; SMITH, A. C. H.. Labirinto. Rio de Janeiro: Darkside Books, 2016. 272 p.

8 comentários:

  1. Olá Thamiris, tive que vim comentar! Eu simplesmente amo Labirinto, eu vi esse filme eu tinha apenas 4 anos de idade, e marcou muito minha infância, eu e meus primos temos um carinho tremendo com a obra, quando a Darkside lançou o livro pirei! É uma fantasia maravilhosa. Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani!
      Eu não conheço o filme, tu acredita? Mas depois que terminei de ler, fiquei com muita vontade de assistir.
      Beijos

      Excluir
  2. Eu nunca li nada do tipo, mas como foi tão bem falado acho que daria uma chance
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Thami,
    Como sempre, mais uma resenha impecável e instigante. Gostei muito da premissa desse livro, quando você me apresentou à ela enquanto lia. Você sabe que gosto do gênero e fiquei muito contente por você ter gostado também.
    Estou bem ansiosa para conhecer essa trama e saber tudo o que se passa, pois parece ser ótimo.
    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bru!
      Obrigada pelo carinho. E tenho certeza de que você adoraria ler o livro.
      Beijos

      Excluir
  4. Olá!
    Eu estou doida para ler Labirinto desde que soube do lançamento. A obra com certeza é uma das mais desejadas por mim no momento. Adoro o filme e tenho certeza que o livro também irá me agradar, principalmente pelo fato dos autores terem conseguido criar uma ótima história e sustentar por treze horas mantendo o leitor totalmente envolvido na história.
    Espero ler em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com