sábado, 12 de maio de 2018

Cânone literário


Oi, pessoal! Nesse vídeo eu explico (ou tento explicar) o que é o cânone literário. Além disso, também fiz uma breve reflexão sobre a razão de lermos, geralmente, apenas os clássicos na escola. Espero que gostem!

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Silenciosa


Eu sei que a frequência das postagens diminuiu, mas quero avisar para vocês que é só uma nova forma de manter o blog, está bem? Eu já pensei, mas não vou desistir disso aqui, que é a minha espécie de refúgio desde 2014. Para falar bem a verdade, acho que agora (eu e o blog) estamos passando por uma transição. Vejam:

terça-feira, 1 de maio de 2018

Esta sou eu (#ESM maio)


Preparados para um textão com bastante informação?

Bem, eu sou aquela pessoa que acorda antes do despertador. Com isso você já consegue saber um montão de coisas sobre mim. Meu sono é leve e preocupado, eu sou ansiosa, precavida e quase nunca me atraso. Coloquei um "quase" pois certamente existiram exceções, mesmo que eu não lembre delas. Aliás, eu uso o despertador do celular para tudo. Tudo mesmo. Eu esqueço algumas coisas muito fácil (em compensação, levo a vida inteira tentando esquecer outras) e aquela musiquinha toca o dia inteiro: "mandar e-mail", "corrigir trabalhos", "responder mensagem", "fazer postagem", enfim, o despertador é um super parceiro meu.

terça-feira, 24 de abril de 2018

Resenha: Poemas ao desabrigo - Raul de Taunay

Título: Poemas ao desabrigo
Autor: Raul de Taunay
Editora: 7Letras
Nº de páginas: 107
Ano: 2016

Resenha publicada originalmente em Um Oceano de Histórias.

Poemas ao desabrigo é uma antologia de poemas do poeta, romancista e cronista Raul de Taunay. Neste livro, somos convidados a perceber a poesia que existe no próprio desabrigo, ou seja, nas tempestades, nas ruas, no vento e em tudo o mais que se encontra desabrigado. 

Não procurarei julgar a qualidade da obra, até porque não sou a pessoa mais indicada para isso, então procurarei expressar somente o que eu senti lendo Poemas ao desabrigo. E para começar: de acordo com o meu ponto de vista, Taunay sabe usar tão bem as palavras, algumas de suas combinações me causaram suspiros e tremores, e penso eu, que a poesia talvez tenha também este objetivo. 

domingo, 22 de abril de 2018

Como eu me tornei uma leitora assídua?


Oi, amores! No vídeo de hoje eu contei um pouquinho sobre a minha entrada no mundo da leitura. Assistam e me digam o que vocês acharam? 💙