terça-feira, 7 de outubro de 2014

Resenha: Uma Longa Jornada - Nicholas Sparks

Sinopse: Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele. Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra diversos momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra Mundial e seus efeitos sobre eles e suas famílias. Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga a um rodeio. Lá, é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição. Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família. Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado. Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder. Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.

Antes de qualquer comentário sobre a minha opinião, quero ressaltar que eu indico esse livro para todos. Acho que, independente de preferências sobre gênero literário, esse livro merece ser lido e refletido.

Ira tem 91 anos de idade quando sofre um grave acidente. Ele estava viajando, quando perdeu a direção do carro e caiu num penhasco. Enquanto esperava o resgate, Ira percebeu a presença de Ruth, sua esposa já falecida ao seu lado, no banco de carona, conversando com ele. Inicialmente, ele não acreditou no que estava acontecendo, imaginou ser fruto da sua imaginação, mas respondia as respostas de Ruth e quase podia sentir que aquilo era real. 

Sophia, depois de muita relutância, acompanha sua amiga Marcia a um rodeio. Ela é uma universitária já no último ano. Uma moça educada, estudiosa e sensível que faz parte da fraternidade. Seu ex-namorado Brian a vem perseguindo depois que ela decidiu pôr um fim ao relacionamento dos dois, pois Brian já havia traído Sophia por três vezes. Na festa que aconteceu depois do rodeio, Sophia percebe a presença de Brian e tenta se isolar dos demais para acalmar o nervosismo. Mas Brian a encontra e começa a infernizar a moça, que é surpreendida pela valentia do gentil caubói Luke, que observa aquela situação irregular junto com o medo nos olhos de Sophia, então não pensa duas vezes e tenta impedir que algo pior aconteça.


O livro é narrado de forma diferente, varia entre primeira e terceira pessoa, mas é dividido entre os pontos de vista de Ira, Sophia e Luke. Achei essa divisão bastante interessante, pois permite um entendimento maior dos sentimentos de cada personagem.

Houve uma coisa que me incomodou, nada que me faria largar o livro, mas eu sou contra rodeios. Totalmente. Acho uma falta de respeito absurda com os animais. E assim como Sophia, acho que quem se sujeita a isso é louco. E uma frase de Luke me deixou bastante irritada, para quem já leu, é a frase em que ele fala sobre um porco. Acho que todo animal tem seu valor, mesmo sendo um porco. Mas também gostei muito de ele ter um cachorro e amá-lo. É, o livro me fez sentir muitas sensações diferentes.

“É fácil fazer piada quando você não se importa mais.” Pág. 111

Ignorando esses fatos, o romance é muito bem construído. O casal Sophia e Luke é muito simpático e, de certa forma, real. Já Ira e Ruth, mesmo tendo uma história sensata e inesquecível, me agradaram um pouco menos que o primeiro casal. Acho que essa minha opinião ocorre devido às circunstâncias em que a história deles fora contada. 

“Entendo que o amor e a tragédia andam de mãos dadas, porque não podem existir sozinhos, mas ainda assim me pergunto se a troca é justa. Acho que um homem deveria morrer como viveu; em seus últimos momentos, deveria estar cercado e ser confortado por aqueles a quem sempre amou.” Pág. 175

O final, meu Deus! Tenho que expressar minhas exclamações. Senti meus olhos lacrimejarem e o meu corpo todo se arrepiar. O final não é totalmente imprevisível, mas é PERFEITO. Tudo o que aconteceu, independente de ter sido de forma feliz ou triste, tudo contribuiu para um final inesquecível. Devo admitir que em algumas poucas ocasiões eu fiquei um pouco entediada com o livro, mas tudo isso pode ser desconsiderado devido ao sensacional desfecho final.

15 comentários:

  1. O motivo que me levou a comprar o livro foi bastante engraçado, principalmente, quando eu comecei a ler e vi que não era exatamente o que eu estava imaginando. De qualquer modo, a história me agradou, e esse é um dos raros livros do Nicholas Sparks em que nada muito trágico acabou acontecendo no final.
    Bjs e sucesso com o blog!
    http://escritorawhovian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Bruna. Eu também esperava outra coisa do livro, mas mesmo assim, gostei muito.
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  2. Já ouvi falar muito bem desse livro
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Engraçado, ouvi opiniões negativas sobre o livro, porém sua resenha me fez repensar isso. Tenho uma amiga que é apaixonada por Nicholas Sparks, já eu gosto das obras mais antigas dele, pois acho que as mais recentes ficaram um pouco repetitiva! Parabéns pela resenha e sucesso ao blog!
    Beijinhos

    diariodeumalivromaniaca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ler isso, Ana Carolina! Fico feliz que tenha gostado, obrigada.
      Beijão

      Excluir
  4. Olá!

    To louca pra ler esse livro, só vejo resenhas positivas!!!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Com o tempo meio que perdi o interesse noa livros do Nicholas.. Não sei se porque o último que li foi Um Homem de Sorte e a história estava meio arrastada, sem acontecer quase nada... Não sei. Mas depois de Um Amor para Recordar, Diário de Uma Paixão e A Última Música os outros simplesmente não parecem ser mais tão interessantes...

    Beijos

    O Outro Lado da Raposa
    Twitter
    Facebook

    ResponderExcluir
  6. Gostei do seu blog
    e gostei muita da resenha.
    só uma pergunta: as duas histórias não se fundem né? Os dois casais não chegam a se conhecer ao longo da história?
    bju

    http://karinapinheiro.com.br/o-que-nao-foi-entregue-e-nem-dito/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karina!
      Existe uma ligação entre eles, não exatamente assim, mas a ligação existe.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Tha, tudo bem?
    Geralmente, não gosto de ler livros do Nicholas, sinto-o sendo sempre aquela pessoa que vai me fazer chorar e me deixar triste por um tempo. Conhecia esse livro, mas a vontade de lê-lo nunca hia vindo - até agora.
    Sua resenha me conquistou plenamente e me fez ter vontade de ir até uma livraria e adquirir o livro, adorei a forma como você falou que o livro termina e estou curiosa para saber como é isso e se eu posso concordar contigo rs.
    Amei sua resenha, como sempre, está muito bem escrita.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru,
      Que bom que mudou de ideia... O livro é bastante revelador.
      Muito obrigada!
      Beijão

      Excluir
  8. Oiii Thamiris, tudo bem? Vi seu blog no blog da Bru (um oceano) e vim te conhecer :)
    Não li nada do Sparks ainda (que vergonha), só assisti alguns filmes baseados nos livros.
    Mas tanta resenha positiva acaba nos atraindo né?
    Gostei muito da sua resenha, e fiquei curiosa para saber o que acontece. Ira morre? O que os dois casais tem que os liga? Fiquei curiosa!!!!
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gih, que honra sua visita!
      Os filmes baseados nos livros dele são ótimos, eu gosto da maioria.
      Você encontra as respostas para essas perguntas se ler o livro, hahaha.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  9. O único do Nicholas que eu li e tenho foi A Última Música, sou apaixonada por aquele livro! Eu já vi esse na Americanas mas em vez de compra-lo comprei A Seleção da Kiera Kass. Agora vou dar um jeito de procurar um pdf pra ontem! kkk
    http://red-beaniel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Haline,
      Eu nunca li A Última Música, só assisti o filme e o acho maravilhoso!
      Beijos

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com