sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Resenha: Ghostgirl - Tonya Hurley


Sinopse: Charlotte Usher está no último ano do ensino médio e se sente praticamente invisível na escola, até que um dia fica invisível de verdade. Pior ainda: morre. E tudo por causa de um cara e uma bala de goma. Mas ela está tão desesperada para ser popular que o desejo permanece mesmo após sua morte repentina. Aproveitando suas habilidades de fantasma, Charlotte não descansará enquanto não conseguir o amor de Damen, o garoto dos seus sonhos. Romance de estreia da autora e cineasta Tonya Hurley e best-seller da lista do New York Times, o livro foi traduzido para mais de vinte idiomas, incluindo francês e espanhol, e é o primeiro volume da trilogia Ghostgirl.



O desejo de ser popular é o alvo dos pensamentos de Charlote. O ano começou novamente e ela decidiu que dessa vez, seria diferente. Ninguém mais iria deixar de lembrar que ela existia ou maltratá-la pelo simples fato de sua presença ser um inconveniente (quando não era tida como invisível). Ela tinha um plano. Se aproximar aos poucos de Damen, fazia parte dele. Damen era um atleta muito forte e extremamente popular. Era o garoto dos sonhos de Charlote. 

Foi na aula de física que Charlote percebeu que seu plano estava se desenvolvendo. Ela acabou sendo a parceira de Damen, que precisava de ajuda na matéria. Vendo que Charlote era inteligente, ele pediu a garota para ajudá-lo dando algumas aulas particulares. Charlote não respondeu de imediato. No final da aula, quando ele perguntou novamente, ela colocou uma bala de goma na boca e engasgou. Os alunos já estavam saindo e ninguém percebeu que ela estava numa situação desagradável. Charlote morreu engasgada com uma bala de goma. 

Scarlet é irmã de Petula, a garota mais popular da escola e namorada de Damen. Curiosamente, ela é a única que pode ver Charlote. Então uma série de acontecimentos se inicia a partir disso. 



A personagem principal, Charlote Usher, é uma garota chata até a paciência esgotar. Ela é obcecada por popularidade, o que eu acho totalmente desnecessário. Todos os pensamentos delas são ligados de alguma forma com o fato de ela querer ser popular. Sua obsessão por Damen também, um garoto que nunca teve nenhuma relação com ela, é completa e inteiramente ridícula. E ainda mais: Seu desejo de impressionar Petula, que é completamente intolerável. Até então, Charlote é a personagem mais irritante que eu já conheci no mundo literário. 

Senti falta de detalhes. Não aquele tipo de detalhe, como por exemplo, “Ela sentou-se à mesa branca de madeira, examinou os talheres, que eram prateados e não continham uma mancha se quer.” Senti falta de aparências. Senti falta de explicações sobre os acontecimentos. A morte de Charlote e a sua ida para o “mundo dos mortos”, por exemplo, aconteceu rápido demais... Foi quase impossível imaginar a cena, pois realmente aconteceu de uma forma muito acelerada. 

“Mas ela sabia que todo mundo morria com desejos não realizados. A vida nunca é suficiente.” Pág. 51

Scarlet é muito mais interessante e se destacou muito mais que Charlote. Eu adorei o jeito da personagem, as suas atitudes, etc. Apesar de (novamente) achar que o fato de ela aceitar que tem o poder de ver uma pessoa morta aconteceu rápido demais. E Damen, o garoto “perfeito”, segundo Charlote, não é nada perfeito, é gentil e humano. (Ponto para a autora). 


Mas o que eu vou dizer agora é muito sério: VALE MUITO A PENA LER ESSE LIVRO. No mínimo, ele vai te arrancar algumas risadas. Ele possui uma linguagem atual e de fácil entendimento. Assim como a maioria dos livros, possui pontos bons e também possui pontos ruins. Quando digo isso, refiro-me à história no geral, o desenvolvimento do autor, a personalidade dos personagens ou simplesmente, acontecimentos necessários para a história se tornar maravilhosa, mas que puramente nos desagradam. 

E por fim, quero dizer que a capa e as folhas são maravilhosas. A capa é vazada e as folhas têm detalhes lindíssimos – algumas delas são pretas – o que eu acho demais! No inicio de cada capítulo há uma frase de outro autor e uma introdução sobre o capítulo. 

11 comentários:

  1. Oi Thamiris!
    Gostei da capa, uma fofura! hahaha
    Parece ser muito divertido msm esse livro, eu queeero, gostei mesmo!
    Adorei a resenha
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      que bom que gostou, muito obrigada!
      Beijo

      Excluir
  2. Adorei a resenha *-* Achei a capa muito linda e gostei da resenha. Esse livro é aquele típico livro que a gente lê depois de ler aquele livrão cheio de acontecimentos e detalhes, ou seja, aquele livro para relaxar, certo? Fiquei curioso, vou tentar ler *-*
    leresenhas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Ta ai um livro que combina com o mês do Hallooween e eu tenho CORAGEM de ler KKKKKKKKK Eu não sabia da existência desse livro, que lindo! Não curto terror, mas este livro ai não parece ser muito "pesado". Adorei a capa, a resenha, tenho que comprar antes que acabe o halloween, rsrs.
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu não tinha pensado nisso, mas acho que combina mesmo, hahaha. Ele é bem leve, mas tem tudo a ver com o tema.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Olá... Bom a história não me chamou muito atenção ... na verdade já tinha lido resenhas sobre ele... parece uma história legal, mas acho que a minha filha iria gostar mais... mas eu amei a capa é super minha cara... tô pensando em comprar para a minha filha ler e eu ficar com o livro na estante e que com certeza com o tempo irei ler... rsrs. Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diana,
      É um infanto juvenil, mas acho que qualquer um possa ler.
      Beijão!

      Excluir
  5. Oi Thamiris!
    É a primeira vez que ouço falar nesse livro e fiquei com vontade de ler, mesmo sabendo que a protagonista vai me irritar! hehe
    De qq forma, ele é tão lindo que vale a pena ter na estante!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Isso é uma verdade... Vale a pena somente pela capa, haha
      Beijos

      Excluir
  6. Oi ^^ ainda não li o livro e nem sabia da sua existência, a capa é tudo de bom! Me lembrou um filme que vi,.mas era ao contrário, a popular que morria e.tinha que transformar a antissocial, que era a única que podia ver ela, em popular... Enfim, gostei muito e procurarei ler! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, Thamiris, quanto tempo!
    Preciso dizer que amei a resenha. Ficou completinha, mas direto ao ponto. O livro já me ganhou pela capa (sim, tenho esse problema), e como a sinopse parecia divertida, me interessei um pouco mais. Depois da resenha, mesmo sabendo que a personagem principal é aparentemente insuportável, esse desejo permaneceu inteiro. Não sei, talvez por parecer ser um livro mais "teen", já tenha me acostumado a perdoar. E fiquei curiosa pela parte de humor que comentou, risadas são sempre bem vindas. Quando à parte dos detalhes, me lembrou bastante "Legend", tive a mesma impressão. Acho que o livro ficou muito curto e corrido, sem muito desenvolvimento. Se tivesse uma construção maior, seria um livro fantástico... Mas é a vida =x
    Beijos e ótima semana!

    Resenha de "Os Três" no ar, não deixe de conferir <3
    Confissões de um Leitor

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com