domingo, 3 de agosto de 2014

Resenha: Memórias de um Sargento de Milícias - Manuel Antônio de Almeida


Sinopse: Na história de Leonardo - que gosta muito mais de se divertir do que de trabalhar - o autor faz uma irresistível e bem-humorada crônica sobre o cotidiano das classes baixas do Rio de Janeiro na época de dom João VI. A narrativa de Memórias de um sargento de milícias, de estilo jornalístico e direto, incorpora a linguagem das ruas, classes média e baixa, fugindo aos padrões românticos da época, onde os romances retratavam os ambientes aristocráticos. A experiência de ter tido uma infância pobre contribuiu para que Manuel Antônio de Almeida desenvolvesse a sua obra.


Passado no inicio do século XIX, no Rio de Janeiro, o livro Memórias de um Sargento de Milícias nos apresenta Leonardo-Pataca, um oficial da justiça, e Maria, uma quitandeira. Leonardo e Maria começam um namoro e pouco tempo depois, tem seu primeiro filho, chamado Leonardo

“A felicidade o cegava a ponto de não ver aquilo que lhe estava entrando pelos olhos.” Pág. 65
Desde pequeno, Leonardo causou desgosto a seus pais e aos vizinhos por sua personalidade irritante. O menino era no geral, uma peste. Aprontava traquinagens por onde passava e as suas diabruras faziam as pessoas o odiarem. Após uma série de acontecimentos, Leonardo passou a morar com o seu padrinho, o compadre-barbeiro de seu pai. O padrinho, diferente de qualquer um, só queria o bem do menino Leonardo. Com o passar do tempo, em nada o jeito e os costumes de Leonardo se modificaram. Ele vive da malandragem e não quer saber de trabalhar. A partir deste ponto, a história toma o seu rumo.


Traição, vingança, ciúme, abandono, intriga, poder e amizade são temas que dão origem a este bem humorado livro de Manuel Antônio de Almeida. Personagens diversificados, mas com características em comuns e um cenário interessante composto dos detalhes necessários são alguns dos atributos da obra. 

O livro é narrado em terceira pessoa e o narrador faz comentários a respeito dos acontecimentos, é como se estivéssemos sentados numa tarde de domingo e um parente nos contasse uma história antiga. Tive essa sensação diversas vezes. Com os fatos descritos, é possível imaginar como eram as coisas naquela época. De fato, o foco principal do livro é retratar os costumes daquele tempo.

“Os dois tinham sofrido um pelo outro, e era isto uma forte razão para se amarem cada vez mais.” Pág. 129

Além de conhecer bem a personalidade e as memórias de Leonardo, a história também nos apresenta a diversos outros pontos e personagens coadjuvantes, o que a torna muito interessante. Eu me arrependi de não ter iniciado essa leitura antes, que é muito confortável e entusiasmada. 

Por ser uma história de época e possuir algumas palavras de significado desconhecido, há uma explicação para cada palavra no rodapé de cada página. Mas, apesar desse fato ligado ao vocabulário, a história não é nenhum pouco complexa, pelo contrário, é de uma linguagem bem agradável de ser lida e fácil de ser compreendida. 


“Fizeram bem em partir depressa, porque se se demorassem alguns minutos, corriam o risco de serem devorados pelos olhos dos vizinhos.” Pág. 132

Eu adoro ler livros clássicos da literatura nacional e em minhas leituras, muito pouco me decepcionei. Esse, com certeza, entrará para a minha lista de favoritos. Indico para todos e acho que pode ser o livro perfeito, principalmente, para quem não tem muita simpatia com literatura nacional.


11 comentários:

  1. Tenho que ler esse livro para a escola, adorei sua resenha. Geralmente há poucas resenhas de clássicos. Voltarei mais vezes *u*

    Bjoos Miih

    http://bookscoffeeandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi,

    Thamiris, eu li esse livro no colégio a mil anos luz... rs
    E minha edição era bem essa da Objetivo!
    hahahahaha

    Não tenho muitas lembranças do livro, mas sou igual a você, dificilmente me decepciono com livros nacionais!
    =)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clícia,
      Que bom ler seu comentário. A literatura nacional é maravilhosa!
      Beijos.

      Excluir
  3. Tenho esse livro em casa, na verdade tenho até dois livros kkkk É que emprestei um e achei que nunca mais veria a cara dele, ai acabei trocando um livro meu por um do Objetivo e não me arrependo, pois os livros do Objetivo são bem melhores de ler, né? Por conta a difícil linguagem da época :c Enfim, eu adorei a sua resenha, ela me incentivou a começar a ler esse livro, eu já o tenho a um tempinho e ainda não o li, mas quero muito, só falta um tempinho, ou melhor, um lugarzinho na minha lista de leitura kkkk

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa,
      Fico feliz que tenha gostado da resenha e que ela tenha feito você ter vontade de ler esse livro. Garanto que você irá adorar!
      Obrigada por sua visita.
      Beijos.

      Excluir
  4. Me arrependo de não tê-lo lido quando podia ir na biblioteca do colégio.
    Não sabia do que se tratava a história, gostei muito da sua resenha.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando fiz uma pesquisa a respeito desse livro antes de lê-lo, encontrei pouca coisa a respeito da história.
      Obrigada Mari, beijos!

      Excluir
  5. Não sabia que esse livro é tão bom assim. Agora depois de ler sua resenha, com certeza vou encontrar uma brecha na minha fila de livros para lê-lo. Gostei muito! Sem falar que eu preciso ler mais literatura brasileira.

    http://www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste do livro o tanto quanto eu gostei!
      Obrigada.

      Excluir
  6. Olá Tha!
    Adorei a sua resenha, até despertou minha vontade de ler esse livro rs.
    Eu sou fã de literatura nacional, mas ainda não li esse livro, vou pesquisar mais sobre ele e, tenho certeza, que serei muito feliz na leitura, assim como você foi.
    Beijos :D
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com