segunda-feira, 23 de julho de 2018

Resenha: Nada escapa a Lady Whistledown - Julia Quinn

Resultado de imagem para julia quinn nada escapa a lady whistledown
Título: Nada escapa a Lady Whistledown
Autoras: Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 320
Ano: 2018

Olá galerinha, tudo bem com vocês? 

O livro de hoje é um livro que eu esperei ansiosamente pelo lançamento, já que o primeiro me deixou perdidamente apaixonada! Ele é da editora parceira aqui do blog, a Editora Arqueiro. O livro é Nada escapa a Lady Whistledown, continuação do livro Lady Whistledown Contra-Ataca, ele foi escrito pela Julia Quinn em parceria com Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan

Como o primeiro livro desta série, este nos apresenta pequenas histórias que giram em torno de dois grandes eventos da sociedade (fictícia) Londrina do ano de 1814, um dos eventos é uma festa de patinação e o outro um baile do Dia de São Valentim. Como o próprio nome do livro já diz, a fofoqueira mais amada da série de livros “Os Bridgertons” está presente e não deixa escapar nenhum dos acontecimentos de ambos os eventos, como também dá sua opinião da forma peculiar que só ela sabe fazer. 

Deus do céu, esta autora não conseguiria sequer começar a contar o número de pessoas espalhadas – e sem elegância – sobre a neve e o gelo durante a festa de patinação dos Morelands, na tarde de ontem.
Ao que tudo indica, a alta sociedade não é tão proficiente na arte da patinação no gelo quanto gostaria de crer. 

As histórias são escritas pelas autoras já mencionadas anteriormente, Julia Quinn, Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan. O legal deste livro é que além dos eventos que “amarram” toda a história, por vezes vemos os personagens de uma história aparecendo na outra e isso foi fundamental para a ideia de continuidade presente no livro, algo de que gostei e muito. E o mais legal é que a personagem da série “Os Bridgertons” que dá vida a Lady Whistledown aparece rapidamente em uma das histórias o que me possibilitou matar a saudade dessa personagem tão querida por mim. 


Encontramos no livro histórias com os mais diversos temas: amigo que se apaixonando pela melhor amiga, acordos de casamento feito no berço das crianças quase destruídos pela falta de cuidado, jovem que se apaixona por quem a fez mal e vice-versa. Mas a história de que mais gostei foi escrita por Julia Quinn e é desta que irei falar logo abaixo. 

O título da história é Trinta e Seis Cartões de Amor, e ela nos apresenta Susannah Ballister, que foi uma das debutantes mais cobiçadas na temporada de eventos sociais de 1813 e que todos acreditavam que se casaria com Clive Mann-Formsby, irmão mais novo do conde de Renminster. Só que este honorável cavalheiro acabou anunciando em um baile que se casaria com outra jovem dama em vez de Susannah. 

Como era de se esperar, a moça ficou constrangida e logo começou ser alvo das mais terríveis fofocas da sociedade Londrina. Para concertar o que seu irmão caçula havia feito, o conde de Renminster, para nós apenas David, começou a chamar a moça para dançar e ir a festas e quando viu estava apaixonado por Susannah. Só que conquistá-la não foi algo tão simples assim. Assim como para nossa heroína, perdoar Clive e admitir o que sentia pelo irmão do rapaz foi a coisa mais difícil que conseguiu fazer. 

Mais uma vez, a Srta. Susannah Bellister é o assunto do momento. Depois de alcançar a dúbia distinção de ser ao mesmo tempo a jovem mais popular e a mais impopular da temporada de 1813 (graças ao ocasionalmente tolo Clive Mann-Formsby), ela desfrutava um pouco de obscuridade até que outro Mann-Formsby – desta feita, David, o conde de Renminster – a agraciou com sua atenção exclusiva no espetáculo O mercador de Veneza, na noite de sábado no Theatre Royal. 

Julia Quinn novamente conseguiu me fazer suspirar, amei a história de Susannah e David! Amores “impossíveis” me tiram o fôlego. Mas admito que escolher apenas uma das histórias para resenhar aqui foi difícil pois todas foram muito bem escritas. Acredito que este livro virou o meu favorito do ano de 2018 até agora. Super o indico para todos que desejam se apaixonar, soltar boas gargalhadas e matar a saudade de Lady Whistledown. 

E você, já leu Nada escapa a Lady Whistledown? O que achou? Conhece alguma obra das outras autoras? Deixe seus comentários. 




2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana! Td bem?
    Até hj só li 1 livro da Julia Quinn "O duque e eu". Gostei muito, só n tive tempo pra ler os outros ainda, são muitos livros! haha
    Fiquei curiosa para conferir as histórias desse!
    Beijão
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com