sábado, 26 de maio de 2018

Resenha: Uma proposta e nada mais - Mary Balogh

Uma Proposta e Nada Mais
Título: Uma proposta e nada mais
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 272
Ano: 2018

Olá galerinha, tudo bem? 

O livro de hoje é o primeiro da série Clube dos Sobreviventes da autora Mary Balogh, cujo nome é Uma proposta e nada mais. Este livro chegou até nós do Historiar pela nossa parceria com a Editora Arqueiro. 

Esta é a história de Lorde Trentham, para nós apenas Hugo, que depois de sair como herói de uma batalha muito arriscada vai parar em uma casa que cuida dos soldados sobreviventes da guerra e familiares. Nesta casa, ele e mais alguns amigos formaram o Clube dos Sobreviventes e se reuniam uma vez por ano no local que foi como refúgio para cada um deles. 

Em uma dessas visitas, Hugo vê uma dama machucada à beira-mar e vai em seu auxílio. Esta dama é Lady Muir, para nós apenas Gwen, uma jovem viúva que perdeu seu marido numa grande tragédia. Os dois não são tão amáveis assim que se conhecem, são até um pouco grossos, mas acabam se apaixonando. Mas como é típico de romances, um detalhe que (na cabeça deles) os impede de ficarem juntos. 


Bom, achei esse livro um pouco confuso, na verdade. Numa hora eles estão brigando e na outra estão em momentos íntimos, sem contar que achei um tanto clichê o motivo que os impedia de ficarem juntos. Não é um daqueles livros que nos prende tão bem, quase não tem suspense. Note: gostei do livro, só que eu esperava mais! 

Hugo é um personagem que eu me apaixonaria se ele me deixasse conhecê-lo melhor. Quanto a Gwen, acho que eu esperava mais dela, um pouco mais de atitude própria das heroínas dos romances de época. Admito que gostei da pitada de “dona de si” apresentada por Gwen, principalmente se levarmos em conta que o livro se passa em uma época em que isso não era permitido, mas repito: eu esperava mais dela! 

O interessante deste livro é que como conta a história de um sobrevivente de guerra, pude compreender um pouco melhor o que se passava na cabeça de um soldado durante as guerras Napoleônicas. Sem contar que em diversas passagens, a história me fez refletir sobre a vida. As duas passagens que mais me marcaram foram estas: 

"A vida era um pouco como caminhar numa corda bamba fina e desfiando, sobre um abismo profundo com rochas pontiagudas e alguns animais selvagens esperando no fosso. Era perigoso, e empolgante."
"Todos nós precisamos ser amados, Gwendoline, de uma forma plane e incondicional. Mesmo quando carregamos o fardo da culpa e acreditamos não merecer amor. A verdade é que ninguém merece. Não sou religioso, mas acredito que é disso que tratam as religiões. Ninguém merece, mas ao mesmo tempo, todos nós somos dignos de amor."

E você, já leu Uma proposta e nada mais? O que achou do livro? Deixe seus comentários!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com