segunda-feira, 9 de abril de 2018

Resenha: A Viajante do Tempo | Outlander #1 - Diana Gabaldon


Título: A Viajante do Tempo - Outlander #1
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 752
Ano: 2018

Olá galerinha, tudo bem? 

Após uma pausa de leve aqui no blog por um motivo altamente justificável, eu volto para vocês com a resenha de um livro lindamente maravilhoso – e com isso acredito que vocês me perdoarão pela falta por aqui. O livro de hoje foi cedido em parceria com a Editora Arqueiro, é da autora Diana Gabaldon e possui aproximadamente 800 páginas – e aqui justifico minha ausência – o livro de hoje é o primeiro da série Outlander "A viajante do Tempo". 

Esse primeiro livro da série nos apresenta Claire Randall, uma enfermeira que após servir na Segunda Guerra mundial viaja até Inverness nas Ilhas Britânicas para uma segunda Lua de Mel com seu marido, o professor historiador Frank Randall. Lá, enquanto Frank passa seu tempo estudando seus possíveis antepassados que viveram na região, Claire procura plantas e as estuda como hobbies

Numa desses passeios a procura de plantas novas, Claire descobre círculo de pedras na colina de Craigh na Dun e ao tocar nas pedras após um ritual de druidas da região volta 200 anos no tempo, para a Escócia de 1743. Lá, dá de cara com um sujeitinho estranho que é antepassado de seu amado marido, o capitão inglês Jonathan Randall. Com Black Jack (apelidinho do ancestral de Frank) Claire se encontra em apuros, e quando menos espera é salva por um escocês jacobita de Kilt que a leva para um castelo onde vive o Clã MacKenzie. 

Durante o período em que Claire fica com os MacKenzie, ela tenta fugir para encontrar Craigh na Dun e voltar para Frank. Só que, o que ela não imaginava é que teria tanta dificuldade e um escocês ruivo (LINDO!!! Se tiveres em mente o ator que fez a adaptação para a série de TV) com cicatrizes nas costas que roubou o coração da nossa querida esposa de Frank Randall. 


Nunca vi um livro que mexesse tanto com meus nervos como Outlander "A viajante do Tempo"! Quando eu imaginava que tudo ficaria bem, acontecia mais uma reviravolta que mudava tudo e, ou me deixava nervosa, ou me fazia chorar. Foram 800 páginas assim e não cansaram nadinha. 

Admiro ainda mais Claire depois de ler o livro (a série já havia assistido e para mim foi uma brilhante adaptação), ela é forte, determinada, muito à frente do seu tempo, principalmente depois de voltar 200 anos. Jamie, nosso lindo escocês, tô apaixonada! Ele parece um bonequinho de tão imperfeitamente perfeito, principalmente depois de tudo o que fez para proteger Claire, ele é um sonho de kilt, mega romântico para a época. 

Meus parabéns vão para Diana Gabaldon pelos personagens tão bem construídos! Senti ódio por Black Jack de uma forma que pensei que não seria possível odiar um personagem, me diverti com boa parte dos MacKenzie durões, me identifiquei diversas vezes com Claire e amei Jamie profundamente, por ele até chorei! 

A descrição do cenário escocês foi maravilhosa, por diversas vezes me senti dentro do castelo MacKenzie, me senti embriagada pela quantidade de cerveja presente no livro, sem contar a vontade de tomar banho ao ler determinadas descrições (rsrsrs). 

Outlander "A viajante do Tempo" é um livro fantástico, já era fã da série e agora sou também dos livros. Se pudesse obrigaria todos a assistir e/ou ler como Outlander, não só pelos personagens, mas também pela questão histórica envolvida, sem contar que é de época, dá uma boa desligada do momento atual. 

E você? Já conhecia a história dessa "Sassenach"? Já leu o livro ou a série? O que achou? Deixe seus comentários. Beijinhos!


4 comentários:

  1. Oi, Thamiris!
    Eu comecei essa "viagem" no Outlander esse ano. Janeiro e fevereiro foram meses em que devorei o livro A viajante do tempo. Chorei, me diverti, me indignei e também tive um ódio mortal do Black Jack, mas também sorri e aproveitei os bons momentos vividos entre Claire e Jamie. Eu gostei muito de como a autora fez a Claire, uma mulher decidida, inteligente, à frente de sua época e de qualquer uma pelo desejo de ajudar os outros e sua constante vontade de aprender mais. Ela traz em si tudo o que uma mulher tem de capacidade de se desenvolver e de ser dona de sua própria história. Estou lendo agora o livro da sequência, A libélula no âmbar. confesso que ele tem um ritmo um pouco diferente do primeiro, mas estou seguindo com a leitura e esperando comemorar algumas vitórias do casal. Desculpe a maldade momentânea, mas espero nesse volume, uma morte lenta e bem dolorosa para aquele Black Jack desgraçado (rsrsrsrs).
    Amei sua resenha!
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comecei nesse vício no ano passado e tô viciadaaaa! Já consgycoa sequência, tô louca pra começar. E que maldade que nada, desejo que ele tenha uma morte dolorosa tbm kkkk
      Beijinhos

      Excluir
  2. Heeeeey!
    Eu assisti a primeira e a segunda temporada da série e me apaixonei por essa história. Tanto que comprei o primeiro livro, mas ainda não consegui ler....
    Mas, de qualquer forma, o Jaime já mora no meu coração! hhahahaha

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Impossível não amar aquele ruivo, não é mesmo? Hehehe beijinhos 😘

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com