quarta-feira, 10 de maio de 2017

Resenha: Um cadáver ouve rádio - Marcos Rey (Vaga-Lume #07)


Sinopse: Em um prédio abandonado é encontrado um rádio ligado e do lado dele uma pessoa assassinada. O corpo do cadáver encontrado é de Boa-vida, um sanfoneiro muito querido. Quem pode estar interessado no assassinato de um pobre sanfoneiro? Léo, Gino e Ângela resolvem investigar o crime, descobrindo que a arma do crime era uma espécie de sabre chinês, muito bonito, com desenhos orientais no cabo, o que os leva a uma estranha galeria de suspeitos.





Um cadáver ouve rádio, escrito por Marcos Rey e publicado pela editora Ática, é mais um encantador livro juvenil que faz parte da coleção “Vaga-Lume”.

Leo, Gino e Ângela são jovens amigos. Quando o sanfoneiro Boa-vida, amigo da vizinhança, é encontrado assassinado “ouvindo rádio” na construção onde mora, eles ficam em choque. Depois do choque, vem a tristeza. E depois da tristeza, o que vem? Para esse trio de aventureiros, vem o desejo de entender o crime e fazer justiça. E é exatamente isso o que eles fazem, em meio a dificuldades e perigos, Leo, Gino e Ângela se unem para tentar desvendar um grande mistério: quem matou Boa-vida?


De Marcos Rey eu já li O rapto do garoto de ouro e Sozinha no mundo, e ambos os livros fazem parte da série “Vaga-Lume”. A cada livro novo que leio do escritor, me torno mais fã. É um mestre da literatura juvenil! Sua escrita é leve, instigante e sempre nos faz refletir.

Já no início de Um cadáver ouve rádio sentimos que o livro vai ser emocionante. As primeiras páginas são marcadas por um suspense delicioso que, depois descobrimos, vai nortear o livro todo. Temos uma pergunta central: quem matou Boa-vida? O leitor, ao longo da leitura, vai construindo hipóteses para se chegar ao assassino. E essas hipóteses são acompanhadas de muita tensão, aventura, humor e romance. 

O enredo construído por Marcos Rey em Um cadáver ouve rádio é inteligente e instigante. Até mais da metade do livro, eu tive diversas suspeitas quanto ao verdadeiro assassino. Depois, vou revelar, apostei todas as minhas fichas num único personagem, mas não consegui imaginar o porquê de ele ter cometido o assassinato. Acertei na aposta, e os motivos para o crime são tão bem calculados que me senti boba. Marcos Rey sempre me surpreende! E quanto aos personagens Leo, Gino e Ângela: eles são reais e queridíssimos. O trio também faz parte de outros livros do autor, como O rapto do garoto de ouro. É sempre bom revê-los e participar, também, das suas aventuras. 

Temos, também, embutido no livro, uma grande crítica a respeito das classes sociais. Além de divertir o leitor, Marcos Rey nos faz refletir sobre quais são os valores que realmente importam para a sociedade. 

“Quando a vítima é importante todos se mexem. Qualquer pista ajuda. Os jornais falam, a televisão mostra. Mas quando o coitado não tem nem onde cair morto só o acaso pode fazer justiça.” (REY, 1994, p. 13)

Um cadáver ouve rádio é uma leitura rápida. Suas 126 páginas podem ser lidas numa tarde só. Indico a leitura para quem curte literatura juvenil, e principalmente, para aqueles que, assim como eu, são apaixonados pela série “Vaga-Lume”, a releitura é sempre muito emocionante e nostálgica.


Referência: REY, Marcos. Um cadáver ouve rádio. 10. ed. São Paulo: Ática, 1994.


14 comentários:

  1. Olá,
    Quando era mais nova, amava os livros da série vaga-lume e li vários de seus componentes. Mas confesso que já não me lembro muito bem de nenhum deles e sua resenha me deu uma grande vontade de fazer a releitura deles assim que possível
    Li Um cadáver ouve rádio e também O rapto do garoto de ouro e lembro que gostei bastante na época, lendo muito rapidamente.
    É legal ver que o autor mesmo escrevendo para um público mais jovem, não deixa de abordar temas importantes de forma leve como criticar as classes sociais.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michele!
      Eu também... Por isso decidi reler os livros. ♥
      Adoro os livros do Marcos Rey, são os meus preferidos.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Thamiris! Eu tinha estes livros em casa na minha infância, provavelmente eram dos meus irmãos ou de umas primas que frequentavam minha casa. O fato é que por ser muito criança, tinha medo dos livros, por causa do título. Li O escaravelho do diabo recentemente, antes do filme ser lançado nos cinemas. Estes clássicos são mesmo muito bons, as pessoas andam julgando eles por causa de alguns trechos machistas ou por algum costume da época em que foram escritos. Entretanto, acredito que isso não tira o valor da obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria.
      Hahaha, que legal! Realmente, os títulos podem assustar as crianças.
      Olha, eu vejo os trechos machistas como uma crítica ao machismo.
      Beijocas

      Excluir
  3. Oi Thamires tanto esta coleção como o autor são ótimos. Eu já li este livro, e gostei bastante. Aliás, concordo que o autor escreve muito bem para o público alvo.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  4. Thamiris estou adorando acompanhar suas resenhas dessa série mega famosa. Deu até vontade de ler também!!! Lembrei de um livro que li na adolescência do Sidney Sheldon, chamado A Perseguição (não faz parte dessa série) mas foi um dos primeiros que li no estilo suspense policial e fiquei encantada com o clima de investigação e adrenalina. Enfim desejo que as próximas leituras sejam tão boas quanto essa. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tão bom saber disso, Aline. <3
      Uma vez tentei ler um livro do Sidney Sheldon, mas a leitura não fluiu. :(
      Muito obrigada!
      Beijos

      Excluir
  5. A meu Deus! Meu sonho ter essa coleção e ler junto com meu filho!!!!
    Livros incríveis com histórias sensacionais!
    Espero que relancem essa coleção!
    Fiquei com muita vontade de ler, depois desa resenha!!! Parabéns!!

    #Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhh, que coisa linda! ♥
      Um novo lançamento seria lindo né?
      Beijocas

      Excluir
  6. Série Vaga-Lume precisa de novas edições, são livros simplesmente maravilhosos! Amiga amei tua resenha, não conhecia o autor mas pelo suspense da história fiquei com desejo de conhecer as histórias dele.
    Beijinhos sua linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ana. Seria lindo!
      Que bom que tu gostou da resenha, obrigada. ❤
      Beijos

      Excluir
  7. Nossa Tamires que nostalgia ler sobre esse livro, se tivesse mais tempo gostaria de reler a série vagalume, os livros são ótimos!!!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com