segunda-feira, 3 de abril de 2017

Resenha: A vida do livreiro A. J. Fikry - Gabrielle Zevin


Sinopse: Uma carta de amor para o mundo dos livros“Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é
um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.


Prepare-se, leitor, para uma história encantadora! É possível dizer que os livros, dessa vez, são também protagonistas em A vida do livreiro A. J. Fikry, de Gabrielle Zevin.

"Às vezes, os livros só nos encontram no momento certo."

A primeira impressão que temos do homem A. J. Fikry não é das melhores. Recentemente, A. J. perdeu a esposa e aparenta ser alguém que está sempre de mau humor. Isso se mostra bastante perceptível quando ele trata Amelia Loman de qualquer jeito, exceto cordialmente. A moça foi até a livraria de A. J., Island Books, simplesmente representar editora Pterodactyl Express no lugar de outro funcionário, e A. J. parece não gostar de mudanças. No entanto, a vida deste livreiro, que desde a morte da esposa se tornara algo vazio e sem esperanças, acaba por passar por uma grande transformação. Maya, uma pequena criança de dois anos é deixada misteriosamente em sua livraria. E foi apenas uma questão de tempo para que A. J. se apaixonasse por aquele pequeno ser e decidisse adotá-lo.

É claro que A. J. nunca mais foi a mesma pessoa. Maya abriu seus horizontes e fez com que ele passasse a enxergar algumas coisas de forma muito melhor. Uma dessas “coisas”, inclusive, foi Amelia Loman. A. J. e a moça passaram a se encontrar para as reuniões de trabalho e digamos que um sentimento menos grosseiro começou a florescer no coração do livreiro.

"Só conversam sobre livros, mas o que, nessa vida, é mais íntimo do que livros?"

A vida do livreiro A. J. Fikry é um livro confortável e rápido de ser lido. A autora intercala a narração dos acontecimentos da vida de A. J. e pequenos recados que A. J. deixa para sua filha Maya a respeito de obras literárias. E por falar em obras literárias, todos nesse livro amam livros. Isso é muito bacana! É muito interessante e convidativo ler as conversas dos personagens sobre os livros que andam lendo ou já leram. Maya, a filha do livreiro, se torna uma grande leitora também. E caso você esteja curioso, saiba que há uma resposta para o abandono de Maya. Uma resposta muito bem articulada. Eu simplesmente adorei o corpo de personagens, tanto os protagonistas como os personagens secundários, e o mundo em Alice Island criado por Zevin neste livro.

"Não era possível escrever coisas tão bonitas e ter um coração tão feio. Mas essa é a verdade. Era um belo escritor, e uma péssima pessoa."

Sendo uma leitura curta, com apenas 186 páginas, acredito que seja o momento de encerrar essa resenha, afinal a minha opinião já foi dada e foi bastante positiva. A maioria das características da obra me agradaram imensamente. A vida do livreiro A. J. Fikry é um livro para refletirmos sobre o percurso de nossas vidas, com muita literatura envolvida.



8 comentários:

  1. Olá, Thamiris! Nossa que obra diferente. Eu não conhecia esse livro e, lendo sua resenha parece ser uma leitura um tanto diferente, mas que deve ser agradável. Gostei dos quotes escolhidos por ti, me deixaram com a curiosidade nas alturas. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano.
      Sim, é uma leitura diferente e muito agradável.
      Que bom que gostou e ficou curioso.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Oi Thamiris! Este livro fez muito sucesso quando foi lançado e coloquei na minha lista de leitura, mas não cheguei a comprá-lo porque muitas resenhas reclamavam de erros de revisão. Você chegou a notar algo? Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria!
      Eu não lembro, então não poderei te responder.
      De todo modo, a história é tão boa que merece ser lida.
      Beijocas

      Excluir
  3. Oi, Thami!
    Eu jurava que esse livro era maiorzinho um cadinho.. Anotei a dica!
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
  4. Oi Thami!!
    Eu já tinha visto a capa desse livro em alguns lugares e acredito que era isso que eu procurava no Livraria 24 horas do Dr sei lá o que (até esqueci o nome já). Onde os personagens e os leitores realmente se envolvessem com os livros e passasse alguma mensagem. Amei a dica!

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina!
      Que bom que gostou. Obrigada pela visita!
      Beijos

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com