segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Eu li e... #22

Olá leitores, tudo bem?

Hoje trago mais um livro para a coluna "Eu li e...". Infelizmente não posso dizer que indico ou contraindico essa obra, pois, apesar de ela não ter funcionado para mim, pode funcionar para outras pessoas.


O livro escolhido é: Ele está de volta de Timmur Vermes, vamos conferir:

Resumidamente, o livro conta a história de Hitler – sim, aquele que matou milhares de pessoas por não serem arianas. Ele acorda no ano de 2011, vê como tudo mudou e fala e faz coisas que todos acham engraçadas, mas que, para ele, é real e sua vontade. De acordo com sua concepção, ele recebeu um prêmio e vai fazer a diferença.

Minhas Impressões:

O livro foi, em minha opinião, uma tentativa que deu muito errado de criar algo engraçado em cima de algo que foi extremamente trágico para muitas pessoas.

Entretanto, apesar de ter achado que a tentativa deu muito errado, não posso dizer que o livro não tem partes engraçadas, pois estaria mentindo, uma vez que, a forma como o autor, obviamente, critica a nossa mídia e as notícias que são apresentadas ao público foi muito engraçada e também é bem parecido com a forma como eu vejo essas questões.

“Uma pessoa que realmente usasse o cérebro poderia simplesmente enlouquecer de tanta bobagem impressa (...)”

Muitos sabem que sou fanática por tudo que envolva a Segunda Guerra Mundial e, mesmo sabendo que esse livro não acrescentaria em nada nesse quesito, achei que esse livro me faria conhecer um pouco mais sobre a mente doentia de Hitler e isso de fato aconteceu e acho que foi aí que morou o problema, pois navegar pelo mar como a mente de Hitler foi como tomar um soco no estômago a cada página virada.

O que mais me incomodou nessa leitura, foi a forma ridícula como as pessoas viam o que Hitler falava e achavam engraçado, quando, na verdade, tudo é extremamente doentio.

Por fim, como disse no começo dessa postagem, não posso falar nem que indico nem que contraindico essa leitura, pois acho que ela vai funcionar para algumas pessoas, de uma forma como não funcionou para mim.

Vocês já leram esse livro? Acham que podem gostar? Contem nos comentários o que acharam das minhas impressões.

Beijos e até a próxima!
Por: Bruna Costabeber, Um Oceano de Histórias

5 comentários:

  1. Olá Bruna. Não li e a premissa do livro não me atraiu muito. Acho um assunto delicado demais para se construir algo assim. De toda forma, talvez o autor tenha tentado passar a mensagem de que o que ridicularizamos hoje já foi real um dia. Atualmente quando alguém fala um absurdo na internet, rimos, fazemos piada, mas não percebemos que isto pode se tornar real de alguma forma. Não precisamos nem ir longe para exemplificar, basta lembrar as bizarrices ditas por Trump que em breve será presidente dos Estados Unidos. O livro propõe boas discussões, mas eu não leria. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria,
      Confesso para ti que não havia pensado nessa forma e você 'deu a luz' a esse pensamento. De fato, essa pode ter sido a intenção do autor, em mostrar como não valorizamos a história e achamos graça de algo que não tem a mínima graça. Nem gosto de lembrar da eleição de Trump, isso só mostra como as pessoas são intolerantes, racistas e preconceituosas.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  2. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna,

    Eu entendo o seu desconforto. Eu assisti ao filme/documentário (não sei definir) baseado no livro. Ele propõem mexer em algo muito delicado e traz um certa subjetividade. Acho que nem todo mundo entende a critica que ele está fazendo. Pior, acho que algumas pessoas podem ver isso como um incentivo.

    beijos

    Psicose da Nina | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nina,
      É justamente isso que me assusta. As pessoas não se lembram da história e parecem se esquecer quando veem algo do tipo, julgando-a engraçada. Esse livro me deu um misto de revolta que nem sei explicar.
      Obrigada pelo comentário <3

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com