terça-feira, 27 de setembro de 2016

Resenha: Emma - Jane Austen


Sinopse: Bonita, inteligente, rica — e solteira —, “Emma” é mimada por seu pai, adorada pela sociedade e amada pelos seus amigos e, por isso, não quer e acredita que não precisa de envolvimentos amorosos ou casamento. Porém, uma das coisas que mais gosta de fazer é tentar resolver a vida romântica de outros. Mas quando ignora os avisos de seu bom amigo Mr. Knightley e tenta arranjar um companheiro apropriado para sua protegida Harriet Smith, faz planos que têm consequências inesperadas. Com sua heroína imperfeita, mas charmosa, “Emma” é muitas vezes citado como a melhor obra de Jane Austen.




Em Emma, Jane Austen nos apresenta a mais uma protagonista única. Emma Woodhouse é uma jovem muito bonita e rica, tem influência positiva na sociedade e desde muito tempo decidiu não se casar. Emma mora somente com o pai viúvo, o sr. Woodhouse, pois a governanta da família, Miss Taylor, se casou. Emma gosta de dizer que foi ela quem arranjou o casamento de Miss Talylor, aliás, nossa protagonista tem esse hobby, gosta de arranjar casamentos.

Depois do casamento de Miss Taylor, Emma conhece Harriet Smith e começa a apostar na moça. Depois de moldá-la conforme o comportamento adequado de uma mulher, Emma decide encontrar-lhe um marido. É nessa tentativa de arranjar o casamento de Harriet que Emma se vê no centro de inúmeras confusões. E ela nem poderá dizer que a culpa não foi sua, pois seu amigo, o sr. Knightley, tentou avisá-la de que seus atos diante de sua atitude casamenteira poderiam trazer-lhe algumas consequências. E trouxeram!


Emma é adorada por todos, e apesar de ser cheia de defeitos, é uma boa pessoa. Ela não pensa em se casar, pois tem outras prioridades na vida, como cuidar de seu pai. Emma é convencida, vive se vangloriando e acha que as pessoas precisam da sua ajuda em tudo. Talvez isso seja característica de quem tem muito amor próprio, talvez não. Depende do seu ponto de vista. O fato é que a personalidade de Emma é, algumas vezes, bastante arrogante, apesar de ela conseguir disfarçar sua arrogância muito bem.

"Há pessoas que, quanto mais fizermos por elas, menos farão para si mesmas."

Demorei muito tempo para terminar de ler Emma. Já conhecia o estilo de escrita de Jane Austen, gosto do estilo da autora, mas Emma não conseguiu me satisfazer por completo. Em alguns momentos, os lamentos da parte do sr. Woodhouse sobre a partida de Miss Taylor me entediaram bastante, pois eles eram muito frequentes e repetitivos. O livro é repleto de fofocas e conversas aleatórias sobre determinados assuntos, isso me incomodou bastante, pois houve poucos momentos marcantes, e quando houve, eu já os imaginava. Não vou exemplificar para não entregar pontos importantes da estória. Acredito que essa falta de grandes revelações e a grande demora para as revelações importantes são um aspecto não muito positivo do livro.

Apesar de tudo, reconheço que a obra é bem constituída por nos apresentar personagens únicos. Ressalto a personalidade de Emma como algo que merece aplausos. Emma é o tipo de personagem que você detesta, mas ainda assim, quer que tenha um final feliz. E falando em final, eu senti um leve desagrado diante das últimas situações, mas quando Harriet deu, digamos, a volta por cima, eu fiquei muito feliz com o fechamento que Jane Austen deu à Emma.

Não acredito que seja a melhor obra para começar a ler Jane Austen. Portanto, indico a leitura para quem já leu alguma outra obra da autora. Emma é um livro contraditório, é como se o bem e o mal se unissem e dessem origem a algo novo e único.


8 comentários:

  1. Olá! De Jane Austen li apenas Orgulho e Preconceito, adorei o livro e tenho medo de me decepcionar com outro. Pela sua resenha, Emma não seria indicado para meu gosto literário. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria!
      Orgulho e Preconceito é o meu livro favorito. ♥
      Beijos

      Excluir
  2. A gente sempre escuta falar bem dos livros de Jane Austen, assim como algumas das protagonistas de suas histórias. Eu apenas li "Orgulho e Preconceito". gostei muito do livro e desde então venho procurando um outro livro da autora para poder ler e "Emma" me parece ser uma boa escolha.
    Bjs e sucesso com o blog!
    https://escritorawhovian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Bruna. A Jane Austen é maravilhosa!
      Eu não escolheria Emma, como bem explicitei na resenha, mas você sabe das escolhas que faz. Eu indicaria Persuasão.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Thami!
    Apesar de alguns pontos negativos da história, eu vou dar uma chance a Emma (e outros mil livros da Jane que estão parados na minha estante)
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Thami!
    Da Jane eu só li Orgulho e Preconceito, e ainda não consegui decidir qual será a minha próxima leitura dela. Acho que não vai ser Emma (a sinopse até me agrada, mas fiquei com o pé atrás lendo sua resenha...).
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Eu também fiquei nessa dúvida depois de ler Orgulho e Preconceito.
      Indico Persuasão.
      Beijos

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com