quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Sinto falta de você

Eu imagino que, talvez, você já não seja mais a mesma pessoa, mas eu sinto falta de você. Na primeira vez que você foi embora, a sua ausência me fez chorar um mar inteiro. Na segunda, as lágrimas equivaleram a uma leve tempestade, e na terceira, a um banho de dez minutos no chuveiro. Nas próximas vezes, então, eu não chorei mais. É claro que isso não significa que eu passei a me importar menos ou a não me importar mais, é que as lágrimas não estavam funcionando, elas não te faziam permanecer.

Eu sinto falta de você. Do seu cheiro de você, algo que eu não conseguiria explicar. Sinto falta da sua mão afagando o meu braço e dos seus abraços que me consolavam. Sinto falta do seu sorriso tão sublime, que iluminava as minhas manhãs. Sinto falta da sua sinceridade, da sua verdade e do seu simples jeito de falar.

Sinto falta da sua paciência, da sua assistência, da sua fé no meu potencial. Sinto falta daquilo que você era para mim. Um porto seguro, uma parte intocável, a lembrança de tudo aquilo que marcou um pedaço enorme da minha existência. Sinto, amiúde, falta da sua presença, do seu olhar de reprovação e dos seus costumes desnecessários e cômicos que me faziam perceber que eu era única para você. 

Ainda me lembro de você quando ouço Enseñame, quando leio as suas cartas ou simplesmente, quando sinto que há um espaço vazio em mim, algo que perdurou com o passar do tempo e que temo permanecer perpetuamente. A verdade é que não consigo aceitar o destino e não importa quanto tempo passe, você sempre será uma ferida aberta. A única coisa que consegui superar foi a competição catastrófica com a água, pois a saudade permanece intacta, intocável e dolorida.

“Pero vives en mí, junto a mí
En mi interior
En este corazón confundido.”

Por Thamiris Dondóssola.

13 comentários:

  1. Texto que super combina comigo e as minhas fossas que posto vez e outra no instagram, até choro se pensar muito.
    Ficou muito bonito, escreve bem

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto! Eu não sou uma pessoa de ficar muito na fossa, então eu não nunca conseguiria escrever algo bonito assim. Tenho certeza que um texto meu envolveria alguns palavrões e finalizaria tudo com a palavra que começa com "F", hahahaha...

    Você tem planos de publicar os seus textos algum dia?

    bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Patrícia.
      Planos eu tenho, claro. Espero que a vida colabore.
      Beijos

      Excluir
  3. Olá!
    Achei o texto lindo, realmente, quando estamos tão triste assim conseguimos nos aprofundar muito nas coisas. Parabéns!
    Beijos.
    https://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Adorei o texto, lindas palavras.
    Quando sentimos falta de alguém, isso nos inspira.
    Não conseguiria expressar meu sentimento de forma tão bela quanto você.

    leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Lindo, maravilhoso, tudo de bom. Faltam adjetivos para descrever este tão belo texto! #emocionadaaqui

    ResponderExcluir
  6. Lindo, maravilhoso, tudo de bom. Faltam adjetivos para descrever este tão belo texto! #emocionadaaqui

    ResponderExcluir
  7. Olá Thamiris, que texto mais lindo e intenso. Eu quase fui as lágrimas com cada detalhe, eu amo textos assim, parabéns! Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com