segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Resenha: O Ano em que Te Conheci - Cecelia Ahern

Sinopse: Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer. Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.


O Ano em que Te conheci foi cedido ao blog pela parceria com a editora Novo Conceito. Cecelia Ahern, a autora do livro, possui um jeito único de cativar o leitor. É o terceiro livro da autora que leio, já li A Lista e O Livro do Amanhã e ambas as leituras, inclusive O Ano em que Te conheci, se mostraram especiais. 

"No jardim sempre há movimento, sempre há crescimento. Não importa quanto eu me sinta parada no tempo, vou lá para fora e vejo tudo mudando ao meu redor. De repente há flores onde antes eu só tinha visto botões minúsculos, e a flor aberta me encara, de pétalas abertas e orgulhosa do que fez enquanto eu dormia."

O livro é organizado por capítulos e divido pelas quatro estações do ano. A narração é feita em primeira pessoa pela personagem Jasmine.


Jasmine acabou de ser demitida. E junto com a demissão, ela recebeu a notícia de que vai passar doze meses sem poder trabalhar para que não haja riscos de ela ser contratada pela concorrência. Jasmine é ótima no que faz e perder seu emprego a fez perder o chão. 

Matt é vizinho de Jasmine e não está vivendo um bom momento. Ao mesmo tempo em que Jasmine vive uma crise existencial pela perca do emprego, Matt vive uma crise familiar. Sua esposa cansou das suas loucuras e foi embora, e, além disso, Matt também foi afastado de seu emprego. 

Resumidamente: as coisas estão péssimas para Jasmine e Matt. Mas apesar de serem vizinhos há um bom tempo, é quando tudo desmorona que eles finalmente começam a conviver. E essa convivência envolverá ambos numa relação de amizade que surge em meio a muita turbulência e renovação. 

"Uma boa parte da jardinagem é se preparar para o que vem em seguida, para a nova estação e seus elementos, e preciso começar a fazer isso com minha vida."

Com a leitura dos primeiro capítulos, eu me peguei pensando: essas coisas que estão acontecendo vão me levar para onde? Eu não conseguia entender o porquê de algumas descrições. Pouco a pouco, houve um encaixe de tudo. As minhas perguntas foram lentamente respondidas. E eu adoro a Cecelia por isso, sempre há uma resposta para cada pergunta que o leitor faça. 

O efeito não foi imediato, mas na medida em que as coisas iam acontecendo, eu fui conquistada. Matt é um personagem que tem tudo para ser detestável. A própria Jasmine o detestava. Mas Cecelia Ahern conseguiu virar o jogo. Eu terminei o livro adorando a sua personalidade e entendendo as suas atitudes. E Jasmine, apesar de ter feito coisas com as quais eu não concordei e ter alguns pensamentos com os quais eu não simpatizo, se mostrou na maior parte do tempo, alguém disposto a fazer o bem, tão disposto que acabou perdendo o controle. 

O Ano em que Te conheci é uma leitura que, sem dúvida alguma, vale a pena fazer. Jasmine tem uma irmã com síndrome de Down e a sua relação com a irmã é uma das coisas mais sinceras e bonitas desse livro. Além, é claro, da jardinagem, que se mostrou o elemento fundamental da história. Foi por meio da jardinagem que Jasmine começou a se reerguer. 

"Estamos constantemente evoluindo: eu acho que sempre soube disso, mas porque eu sempre soube disso, eu tinha medo de parar, e é irônico que foi apenas quando parei de vez que mais evoluí. Eu sei que a gente nunca para mesmo, nossa jornada nunca está completa, porque nós continuaremos florescendo - assim como a lagarta pensou que o mundo tinha acabado, e então se tornou uma borboleta."

Eu concluí o livro querendo arrancar as pedras do meu cercado, querendo plantar grama e pisar na terra. O Ano em que Te conheci não é um livro movimentado e cheio de surpresas, mas há acontecimentos essenciais para que a leitura se torne importante e inesquecível.


27 comentários:

  1. Oi, Thamiris.
    Eu ouvi falar do livro mas nunca pensei que fosse retratar a vida de duas pessoas que fossem mais velhas, juro que pensei se tratar de um YA. A surpresa me motivou para ler o livro, amo a Cecelia de todo coração, ela é uma ótima autora.
    Assim que possível, vou ler.
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã.
      O livro é de um nível de amadurecimento bastante elevado. Acho que você vai adotar!
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Thami, gostei da sua resenha!
    Esse livro não puxa muito pro romance né? Confesso q qnd li a sinopse da primeira vez, achei q era maia pra esse lado.
    Eu só li O livro do amanhã da Cecelia, e os livros dela são sempre grossinhos assim, mas ela tem uma narrativa bem interessante, cheia de lições msm.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Existe romance nele, mas não é o foco da autora.
      Beijos

      Excluir
  3. Olá.
    Gostei da sua resenha. Fico feliz em saber que gostou mais do que eu gostei rs. Sim, Cecelia sempre responde as "nossas perguntas", mas achei que o livro demorou muito e tornou-se uma leitura cansativa. Achei bom, mas não foi o melhor dela. :/ Porém, adorei as lições que o livro trouxe.

    Beijos. * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Entendo sua visão, mas apesar dos pesares, a leitura não se tornou cansativa para mim.
      Beijocas

      Excluir
  4. Que blog lindo <3
    Ainda não li nada da autora, apesar de ter um box com 3 das obras dela. O ano em que te conheci não tem uma premissa que me chamou muito a atenção, parece clichê demais. Sinto que não teria aquele elemento surpresa que considero essencial em uma obra literária - mas posso estar enganada.
    Que bom que curtiu a leitura e conseguiu as respostas para as suas perguntas! De fato é muito ruim ler algo e não entender direito a justificativa daquilo ter sido escrito.

    Beijos,
    Kemmy|Duas leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, obrigada ♥
      Indico a leitura de "A Lista" para começar a conhecer Cecelia.
      Beeijos

      Excluir
  5. Ainda não li nada da Cecilia, mas achei interessante a história desse livro, vou deixar na minha wishlist, passou da hora de conhecer essa autora. Bjks

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Cecelia tem um jeito único de criar conexões inimagináveis em suas histórias, algo que parece não fazer nenhum sentido no início de uma história, no final está perfeitamente conectado à toda trama. Isso é umas das coisas que me encantam nas histórias que ela cria.
    Gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou.
    Estou doida para ler O ano em que te conheci. Espero que a leitura me agrade tanto quanto lhe agradou.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      Estou me acostumando com essa característica da autora, e já adianto que estou gostando. ♥
      Espero que seja uma boa leitura para você!
      Beijos

      Excluir
  7. eu estou bem curiosa para ler esse livro, comprei recentemente e ja estou naquela ansiedade pela trama
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Adorei a resenha e fiquei louca para a trama mais de perto.
    Já li outros títulos da autora e acho a escrita dela surpreendente. Sempre prende a minha atenção.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Esse parece ser um daqueles livros gostosinhos que te levam calmamente através da leitura, e como você disse, não tem muitas surpresas. Acho que ele será uma ótima pedida quando eu estiver com vontade de ler um romance leve sem ser muito dramático. Só espero que a antipatia pelo Matt não dure muito para sumir, porque senão corro risco de não aguentar. E agora, por causa do nome, eu já estou imaginando o Mark Ruffalo como Matt, hahahaha...

    bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que será uma ótima escolha mesmo!
      Beijos

      Excluir
  10. É aquela famosa história 'você precisa olhar para o que está fora do alcance do seus olhos e bem mais próximo do que você imagina!'
    Eu não conhecia a escritora mas já tinha ouvido falar do livro :3
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
  11. Oi Tha!!
    Eu ainda estou bem no começo desse livro e estou exatamente com essa impressão. Mas que bom que ele fica melhor.
    Eu adoro a autora e já estava ficando preocupada kkkk
    Mas vou investir na leitura!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Olá Thami,
    Já disse que esse livro foi uma viagem de auto-descoberta não é? Acho que me identifiquei e me liguei demais à Jasmine e essas opiniões diferentes são o que torna ler tão interessante.
    Também senti vontade de ter um jardim, por meus pés na grama e me perguntei se ali me reencontraria.
    A sua resenha está incrível.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru!
      Fico feliz por você ter curtido a leitura.
      Obrigada pelo carinho.
      Beijos

      Excluir
  13. Eu adoro quando uma leitura nos modifica de alguma forma,nos faz ver a vida de maneira diferente. Eu não li nenhum livro da autora,o único que tentei achei o início bem chato,mas acho que deveria ter insistido,acho que perdi grandes leituras.

    bjsss

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com