segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Eu li e... #15

Olá leitores, tudo bem?

Hoje trago mais um livro para a coluna "Eu li e...". O livro que falarei hoje foi bem controverso, portanto, ao invés de uma indicação ou contra-indicação, deixarei para que vocês decidam.


O livro escolhido é: Dois Garotos se Beijando de David Levithan, vamos conferir:

Resumidamente, o livro conta a história de dois garotos que querem bater o recorde e se desafiam a ficar 32 horas se beijando. Além da história dos dois garotos, somos apresentados a outras que mostram como os homossexuais sofreram por falta de aceitação.

Minhas Impressões:

Minhas expectativas em relação a essa obra eram altas, mas não foram por conta delas que a leitura não agradou muito. Já li outra obra do autor, Todo Dia, e adorei sua escrita, esperava, sinceramente, encontrar algo parecido nesse livro que me levasse para dentro de minha mente e me fizesse pensar, mas não foi isso que encontrei.

O livro é narrado por um sujeito coletivo que nada mais são do que homossexuais que sofreram no passado e se foram em decorrência da aids. Além dessa narrativa um tanto quanto inusitada, o livro não é dividido em capítulos, então, tudo é narrado de uma vez e os pontos das narrativas vão se alterando sem aviso prévio, o que tornou a leitura um pouco confusa para mim, no começo.

Apesar de não ter encontrado o que esperava nesse livro, não posso dizer que a leitura não foi reflexiva, pois foi e muito. Fiquei pensando sobre tudo o que os protagonistas e narradores passaram e ver como pequenas atitudes pode mudar as coisas me fez refletir um pouco, mas parou por aí, pois não consegui receber uma enorme lição nesse livro, simplesmente, não a extraí.

Vejam, esse livro não é apenas sobre dois garotos que tentam quebrar um recorde mundial. Ele me pareceu muito mais um livro sobre a vida, sobre o cotidiano e as coisas que fazemos para nos sentirmos melhores. Fiquei muito triste quando percebi que o livro não estava funcionando para mim, pois eu queria que funcionasse, eu queria gostar e poderia ter gostado se a narrativa fosse diferente, acho que esse foi o grande problema: a narrativa. Essa é uma leitura que não indico para todas as pessoas, pois, se você tem preconceito e ainda não está preparado para quebra-los, é melhor nem se arriscar em ler para não ficar destilando ódio sobre uma coisa que, nada mais é, do que normal.

Essas foram minhas impressões sobre o livro, me contem se vocês já leram, pretendem ler e o que acharam.

Beijos e até a próxima!

Por: Bruna Costabeber, Um Oceano de Histórias

8 comentários:

  1. Olá.
    Gostei bastante da sua opinião sobre o livro. Realmente me parece um livro com uma narrativa bem diferente. Li apenas um livro do David com John Green e posso dizer que fluiu rapidamente em algumas partes, já em outras... Desde então não li mais nada relacionado ao tema ou ao escritor.

    Beijos. (http://psamoleitura.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bruna!
    Eu ouvi falar muito bem do David Levithan, mas ainda não tive a oportunidade de ler nada dele. Que pena que a leitura não fluiu como vc esperava.
    Essa narrativa me pareceu confusa só em você explicar e também não me interesso muito pelo tema. Mas gostei de saber um pouco mais sobre o livro e da sua opinião sincera. :)

    Um beijo,
    http://helendutra.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bru!
    Eu tenho uma péssima experiência com livros LGBT do Levithan e, por isso, vou passar esse...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna!
    Eu tbm li Todo dia e amei, mas já tenho uma noção de que provavelmente não vou curtir esse livro do David. Sempre vejo ele por aí, mas ainda n tinnha me atentado pra essa questão do recorde, engraçado XD
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Bru, tudo bem?
    Li Todo Dia esses dias e me apaixonei :)
    Agora quero muito ler outros livros do autor. Mas esse não seria uma boa opção, acho. Pelos pontos levantados por você, acho que eu também não iria curtir muito a leitura. Melhor ler outros. Quem sabe, leio esse livro em outro momento.
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. É preciso ter muita coragem para fazer uma resenha tão sincera sobre um tema tão polêmico, né? As chances de alguém interpretar errado o que tu disse (seja contra ou a favor do livro) são enormes, já que na internet todo mundo acha que destilar ódio por aí é a mesma coisa que dar uma opinião e, por isso, dão como chuchu em cerca.
    Gostei muito da resenha e, mesmo ela não sendo tão positiva, fiquei com muita vontade de ler o livro.

    Beijos,
    milenaschabat.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Thami. Oi, Bru.

    Nossa, não tem capítulos? Eu hein! Eu sofro de um TOC onde só consigo parar a leitura ao término de um capítulo, simplesmente não consigo parar em uma página avulsa. Não me vejo lendo um livro sem capítulos! Hahaha
    Mas o tema até me interessa, pois nunca li nada LGBT, mmas acho que é melhor começar por outro.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi! Adorei a resenha! Já vi algumas opiniões sobre esse livro e tenho vontade de ler pra tirar minhas próprias conclusões. Ainda não li nada do David Levithan, então não sei o que esperar da escrita dele haha mas pelo que você contou, a narrativa de Dois Garotos Se Beijando parece ser bem confusa :q
    Um beijo!
    www.maladememorias.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com