segunda-feira, 20 de junho de 2016

Resenha: Tá Todo Mundo Mal - Jout Jout


Sinopse: Do alto de seus 25 anos, Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, já passou por todo tipo de crise. De achar que seus peitos eram pequenos demais a não saber que carreira seguir. Em tá todo mundo mal, ela reuniu as suas "melhores" angústias em textos tão divertidos e inspirados quanto os vídeos de seu canal no YouTube, "Jout Jout, Prazer".
Família, aparência, inseguranças, relacionamentos amorosos, trabalho, onde morar e o que fazer com os sushis que sobraram no prato são algumas das questões que ela levanta. Além de nos identificarmos, Jout Jout sabe como nos fazer sentir melhor, pois nada como ouvir sobre crises alheias para aliviar as nossas próprias!




Não fiz mais do que assistir alguns vídeos da Jout Jout no youtube. Por acaso, gostei bastante deles. É sempre bom se deparar com uma pessoa real e sincera, disposta a expor sua opinião acerca de alguns fatos de forma educada e simpática.

“O pavor é o mesmo quando um professor pede para escrevermos sobre a importância da chuva e todo mundo reclama tanto que ele fala “tá bem, então é tema livre”. Pânico. Terror. Agonia. Tema livre é uma das coisas piores que pode acontecer com um aluno. Não tem como começar a escrever antes de uma hora de tentativas falhas, incertezas, coceiras, suor frio, para no final você acabar escrevendo sobre a importância da chuva mesmo e sair correndo para ficar em posição fetal em casa.”

Fiquei curiosa quando soube do lançamento do livro e então, eu o li. Se eu não tivesse muitas coisas para fazer, teria concluído a leitura em dois dias no máximo, mas como estou bastante atarefada, com as manhãs ocupadas com o trabalho e as tardes e noites com a faculdade, demorei alguns dias para ler a obra integralmente.

“Ninguém pode definir o que é fútil para mim, ninguém decide o que posso ou não fazer. Afinal, é o meu corpo.”

A primeira coisa que tenho a falar sobre Tá Todo Mundo Mal é que é incrivelmente aconchegante lê-lo, ainda que fale a respeito de crises. É legal saber que existe outra pessoa com algumas crises pelas quais você também passa, mas mais legal ainda é ler sobre essas crises, conhecê-las. É isso o que Jout Jout escreveu em Tá Todo Mundo Mal: Uma série de crises pelas quais ela passou. Provavelmente você vai se identificar com muitas.

A crise da decepção atrasada, do corpo de mentira, da ausência de talentos, do medo da possibilidade de um estupro, de ser amada ou odiada demais, são algumas das crises que compõem a obra. 

Mudou a minha vida? Não, não mudou. Mas eu não estava esperando por isso e nem a Jout Jout quando escreveu esse livro. Eu gosto de ler coisas leves e cotidianas de vez em quando. E adorei esse livro! Júlia é uma pessoa extremamente inteligente e tem coisas muito interessantes para dizer. Se você é fã da Jout Jout, precisa ler esse livro, vai adorar. Se você não é, certamente pode gostar dele também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com