quarta-feira, 18 de maio de 2016

Transborde enquanto ainda é possível!



Deixa eu te contar uma coisa:

Uma vez conheci alguém que me fez enxergar as pessoas de longe, sem notar seus defeitos e exaltar suas qualidades. Esse alguém não foi meu amor, mas sinto tanta saudade que o peito chega a doer só de pensar. Ela (a pessoa) era linda por fora, mas era mais linda ainda por dentro. Me ensinou coisas importantes que eu jamais vou esquecer, mas num belo dia, magoou meu coração.

O que eu fiz? Talvez eu tenha magoado o seu também, mas só de raiva, por me sentir traída. Então eu a perdoei. E novamente, ela me magoou. Uma série de perdões e mágoas se tornaram frequentes em minha vida. Depois da primeira mágoa, ela me deu um presente, era uma caixa bonita enfeitada com um laço verde de fita. Ela disse para eu abrir quando sentisse que era a hora. Muito anos passaram e eu decidi que a hora de abrir a caixa tinha chegado. Quando desenrolei o laço verde, tive uma grande surpresa acompanhada de um ponto de interrogação. Sabe o que tinha dentro dela? Não tinha nada.

Demorei muito tempo até entender o significado daquilo. Insisti nela. Mandei cartas, e-mails, telefonei, enviei mensagem. Ela nunca respondia a minha pergunta: "Por que a caixa que você me deu estava vazia?" e sempre mudava de assunto. Na verdade, parecia pouco interessada no que eu tinha para falar, só respondia por algum tipo de obrigação.

Novamente, num belo dia, decidi que descobriria o motivo de a caixa estar vazia. E só por decidir descobrir, acabei descobrindo. Não importava o quando eu insistisse, jamais resgataria aquilo que tínhamos construído no início. Ela não me respondia, porque não tinha resposta. Algumas vezes, as coisas simplesmente são, pelo simples fato de que precisam ser. A caixa vazia representava aquilo que passamos a ser, uma para a outra, depois que nossos corações foram magoados: nada. Um nada dolorido, gelado e que provoca saudade, mas ainda assim, não deixa de ser um nada.

Ser sentimental tem dessas coisas, mas faz parte do ato de viver perceber que pouco daquilo que construímos será eterno. Ah não, isso não vai me fazer ficar melancólica durante toda a minha existência, de modo algum! Na verdade, isso me fez perceber que cada momento (desculpem o clichê) deve ser aproveitado com intensidade máxima. Transborde enquanto ainda é possível!

Por Thamiris Dondóssola.

19 comentários:

  1. Oii Thamiris, é a primeira vez que visito sua página e esse texto me fez ter logo uma boa impressão, ele é simples e suave, parabéns pelo seu trabalho!

    http://www.cantinhodathais.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Puxa, que maravilhoso saber disso! ♥
      Muito obrigada mesmo.
      Beijos

      Excluir
  2. Como sempre: lindo texto!
    Amei cada palavra!
    Aliás, às vezes nós não precisamos de muitas palavras para transmitir nossos sentimentos e criar algo lindo.
    Amei!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nhom, muito obrigada minha Raí linda.
      Suas palavras me incentivam muito!
      Beijos ♥

      Excluir
  3. Oi, Thamiris!
    Como sempre seu texto está incrível!
    Adoro quando você os posta... sempre nos faz refletir ;)
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diane!
      Obrigada querida. Fico feliz em saber que você gostou e gosta dos textos, rs.
      Beijos

      Excluir
  4. Thamiris, você escreve muito bem!
    Sua reflexão nos faz parar para pensar no que as nossas "saudáveis" relações podem se transformar, em nada.
    Gostei do jeito que mostrou o assunto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Thamiris, que coisa linda. Muito simbólicas tuas palavras, parabéns pelo texto, muito tocante.

    Bjs, Hel

    ResponderExcluir
  6. Oi, Thamiris.

    Sempre que visito seu cantinho, você está com um texto incrível que faz refletir. Já perdi uma amizade desta maneira. Na época eu sofri,porque amizade era de infância. Eu quis alertá-la de uma situação ruim e simplesmente ela não gostou, achou que estava atrapalhando a vida dela. Depois de um tempo ela voltou, mas a nossa amizade não era a mesma. Esse momento me fez crescer um pouco mais. Agora lendo seu texto, eu lembrei e posso dizer que hoje,eu olho a situação de outra maneira.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kênia!

      Nossa, que alegria saber disso. <3
      Infelizmente as pessoas podem perder sua flexibilidade com o passar do tempo.
      Que bom que, atualmente, você consegue olhar para tudo isso com outro olhar.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi, que lindo esse texto!!
    Você tem um dom da escrita incrivel, e deveria explorar mais isso, quem sabe, escrever um livro ou coisa do tipo. Amei o texto e ele é bem tocante e você tem uma sensibilidade com as palavras que é magnifico. Meus parabéns. Continue assim.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thatyane!
      Obrigada querida. Que bom que gostou! Fiquei muito feliz com suas palavras.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi, Thamiris! Tudo bem? Adorei o texto e super me identifiquei com ele! Suas palavras me tocaram, parabéns por isso! :)

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Thamiris!
    Que texto lindo e bem reflexivo. Realmente parece que algumas pessoas tem um tempo para ficar na nossa vida. As vezes nos magoamos e fica difícil voltar o que era antes. Só nos resta a lembrança do que vivemos com elas e isso é o importa. Como você disse temos que aproveitar o tempo que temos com as pessoas, pois eles passam e não voltam mais.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com