sábado, 14 de maio de 2016

Resenha: Meu Pé de Laranja Lima - José Mauro de Vasconcelos


Sinopse: Na obra juvenil mais conhecida de José Mauro, a pobreza, a solidão e o desajuste social vistos pelos olhos ingênuos de uma criança de seis anos. Nascido em uma família pobre e numerosa, Zezé é um menino especial, que envolve o leitor ao revelar seus sonhos e desejos, por meio de conversas com o seu pé de laranja lima, encontrando na fantasia a alegria de viver.






Inocência perdida, pobreza e a descoberta dos valores são algumas das características da obra de José Mauro de Vasconcelos, Meu Pé de Laranja Lima.

"Matar não quer dizer a gente pegar o revólver de Buck Jones e fazer bum! Não é isso. A gente mata no coração. Vai deixando de querer bem. E um dia a pessoa morreu."

A obra é narrada em primeira pessoa por Zezé, que na época do enredo, tinha apenas cinco anos. O menino é travesso, vive aprontando e não vê maldade em nada do que faz, talvez por conta do diabo que vive dentro dele. Mas ele é muito inteligente, aprendeu a ler sozinho (proeza que ninguém sabe explicar, nem ele), quer saber o significado de cada palavra nova que escuta de seu tio Edmundo, para poder usá-la em alguma situação depois. Mas não é por isso, pela sua esperteza, que ele não deixa de apanhar em excesso de quase todos os membros da sua família.

Em meio a pobreza, Zezé não ganha presente de Natal, recebe ajuda da professora para comprar o lanche e engraxa sapatos para conseguir algum dinheirinho. Seu pai está desempregado e a família teve que se mudar, por conta do aluguel que havia vencido há muitos meses. É na casa nova que Zezé conhece o seu pé de laranja lima, e faz dele seu único amigo, até o Portuga, Manuel Valadares, aparecer. 

A amizade entre o Portuga, um homem já adulto e com uma situação financeira favorável, e Zezé, um menino pobre e muito especial, é o ponto principal da história. Em várias páginas, acompanhamos as aventuras dos dois, a amizade secreta que vai crescendo, se fortificando e se torna eterna na memória do menino.

"E quando eu crescer quero ser sábio e poeta e usar gravata de laço."

Terminei a releitura de Meu Pé de Laranja Lima com o coração na mão. A história é de uma profundidade extrema e é impossível que o leitor não se envolva com Zezé. Mas, mais impossível ainda, é não se emocionar com a amizade entre Manuel Valadares e o menino. É no Portuga que Zezé descobre o verdadeiro valor da amizade, e é por ele que Zezé sente o amor que não consegue sentir por seu pai.

"Vida de adulto" antecipada, realidade de famílias com poucas condições financeiras, o desemprego e o quanto ele abala pilares e intolerância ao ato infantil são alguns dos pontos abordados em Meu Pé de Laranja Lima. Zezé teve a infância deixada de lado, sofreu como um adulto sofre e perdeu a inocência que possuía. 

"- Quem sabe ano que vem... Por que você não aprende e não faz como eu?
- E como é que você faz?
- Não espero nada. Assim a gente não fica desapontado."

A minha edição é da editora Melhorantes. Com folhas brancas, fonte de tamanho agradável, ilustrações de Jayme Cortez e capa de Rui de Oliveira, Meu Pé de Laranja Lima é um livro esteticamente bonito. Mas, mais bonito ainda, são as mensagens reflexivas que o livro carrega.



6 comentários:

  1. Quero ler esse livro faz um tempo. Parece ser muito lindo.

    Beijos ^-^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é, Melissa!
      Além de lindo, ele nos faz parar para pensar sobre muito daquilo que está a nossa volta. Você vai amar.
      Beijos

      Excluir
  2. Chorei MUITO com esse livro quando era criança! Um livro muito bom!

    http://noveplanetas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não chorei, mas senti meu coração ficar apertadinho, principalmente na segunda leitura.

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu adorei o Blog, e por isso eu o indiquei ao Premio Dardos.
    Espero que goste :)
    http://sonhosdo-inverno.blogspot.com.br/2016/05/premio-dardos-blorggers.html

    Bjokas ;)

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com