terça-feira, 19 de abril de 2016

Resenha: O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias - Mary Hoffman



Sinopse: Um retrato sensível e humorado de diferentes experiências familiares a partir de elementos concretos e cotidianos, como habitação, moradia, trabalho, alimentação, lazer etc. Os relacionamentos aparecem de modo complexo, com estrutura variada (famílias extensas ou reduzidas, hétero, homo ou monoparentais, biológicas ou adotivas etc.), multiplicidade de sentimentos e estilos de comunicação. Texto e ilustrações em diálogo fecundo enfrentam com humor e criatividade os preconceitos e estereótipos da família como realidade única e imutável. 






Recentemente tive a oportunidade de ler O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias. Este livro de categoria infantojuvenil foi escrito por Mary Hoffman e ilustrado por Ros Asquith

O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias, como sugere a sinopse, contém uma variedade enorme de modelos familiares. Já se inicia com uma espécie de crítica aos livros mais antigos, em que o modelo de família era sempre o mesmo: mãe, pai, filhos, gatos e cachorros vivendo felizes para sempre. Então, convida o leitor a se identificar entre os novos e reais modelos de família que o livro irá apresentar.


A partir daí uma série de possibilidades são dadas ao leitor. Todos sabemos que existem famílias de todos os tipos: crianças que moram só com o pai ou só com a mãe, que moram com duas mães ou dois pais. Há filhos adotivos, famílias muito grandes, famílias pequenas, etc. Além dos modelos familiares, a autora traz os possíveis lares que as pessoas podem ter, as diferentes reações das crianças ao irem à escola, os tipos de trabalhos (e o fato de que nem todos têm um trabalho), o modo como se costuma passar as férias, os tipos de alimentos que cada um consome, as roupas diferentes, o fato de ter ou não um animal de estimação, as formas de comemorar datas especiais, os transportes diferentes e acima de tudo: os relacionamentos. Tudo em volta do tema família.

"Outras têm famílias realmente pequenas. Você pode ter uma de duas pessoas apenas."

De um modo confortável e engraçado, O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias é um livro para crianças, mas qualquer adulto pode ler e se identificar. Na verdade, é como uma lição de moral aos adultos e uma forma de mostrar para as crianças que nem todas as famílias são iguais, que as condições financeiras e afetivas variam bastante, e que cada família, lá no fundo, na verdade não é, mas está. Veja:

"Então, famílias podem ser grandes, pequenas, felizes, tristes, ricas, pobres, espalhafatosas, silenciosas, bravas, bem-humoradas, preocupadas ou desencanadas. A maioria das famílias é tudo isso em algum momento. De que jeito está a sua hoje?"

Todos somos diferentes e iguais ao mesmo tempo. Nossas famílias podem ser diferentes em formato, mas nossos sentimentos são iguais. Ou: nossas famílias são iguais em formato, mas nossos sentimentos são diferentes. Crianças são seres inocentes, é preciso espalhar o sentimento de respeito nelas desde quando entram na escola. E uma das melhores opções para isso é a literatura. 

O Grande e Maravilhoso Livro das Famílias tem ilustrações lindíssimas, muito bem trabalhadas e condizentes com o texto. E o texto? Igualmente maravilhoso! Há uma mensagem séria, colocada de forma simples, com total capacidade de chamar a atenção das crianças. Deveria, sem dúvida alguma, ser mais trabalhado nas escolas.


8 comentários:

  1. Oi, Thami!
    Esse livro deve ser um amorzinho. Deve ser ótimo também pra ensinar as crianças que não existe só um tipo de família. Por mim, virava leitura obrigatória na escola.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      É um amorzinho sim, só falta virar leitura obrigatória na escola mesmo. ❤
      Beijos

      Excluir
  2. Olá Thami!
    Que resenha e que livro, parabéns.
    Acho que esse livro é exatamente o que a sociedade está precisando. Ele aborda um tema bastante polêmico que precisa ser discutido. Família, pra mim, é quem decide amar alguém acima de tudo e o trata bem. Seja um filho, um cão, um gato, seja um casal hétero ou homossexual, seja apenas uma mãe ou um pai, um tio, enfim, a instituição família, pra mim, significa amor.
    Já anotei a dica e espero ler esse livro em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bru.
      Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado.
      Você tem toda a razão: família significa amor. E nada mais!
      Beijos

      Excluir
  3. Ei,Thams! Primeira vez aqui e adorei seu blog!
    Adorei tb a sua escolha de livro! Adoro livros infantis ou infanto-juvenis que ensinam valores e inspiram uma mente cidadã responsável. E realmente, existem muitos modelos de família bem mais reais do que os de antigamente! Parece ser um livro não só instrutivo, como também delicado em conteúdo e na forma de propagar a informação. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nuccia.
      Que bom que gostou do blog, obrigada!
      Com certeza este é um livro que nos inspira. Ele traz uma temática bacana e que precisa ser mais abordada.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Thami que livro espetacular! Adorei, tem uma mensagem muito importante é realmente deve ser mais trabalhado nas escolas e nas famílias para instruir e concientizar desde pequenos os filhos que somos diferentes, mas se diferente é bem legal e normal.
    Amei a resenha, vou colocar na lista de livros para ler para meu filho.
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Que livro mais fofo...estou encantada. Não conhecia e adorei a dica.

    Abraços

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com