sexta-feira, 11 de março de 2016

O sabonete e a verdade absoluta


Eu passei a minha infância toda pronunciando “a sabonete”. Era algo da família da minha mãe. Todas as irmãs dela e inclusive a minha avó, colocavam o substantivo sabonete no gênero feminino. Até que uma vez, no ensino médio, uma amiga minha me disse: “Eu acho tão engraçado quando escuto você falar ‘a sabonete’!”. Eu ria e dizia que tinha aprendido assim.

Mas nem tudo o que a gente aprende é correto. Nem tudo o que a gente ouve por aí deve ser considerado como verdade absoluta. Nem mesmo se for de família. Eu estava cometendo um erro de português ao escrever “a sabonete”. Graças ao conhecimento que fui adquirindo com os anos, passei a usar o gênero masculino para escrever e para falar também.

Talvez você ainda não tenha entendido aonde eu quero chegar com o sabonete. Veja bem, não podemos acreditar em tudo aquilo que ouvimos por aí. O sabonete foi um simples exemplo. Quantas vezes ouvimos alguém falar algo sobre outra pessoa e acreditamos de imediato? Quantas vezes lemos uma notícia na internet e pensamos ser totalmente verídica? Pois bem, nem tudo é verdade. Algumas pessoas possuem certa inclinação por mentir. Saiba não acreditar. Ou, simplesmente, há aqueles que distorcem os fatos de uma forma sutil, porém, fatal.

Não faça como eu fiz com o sabonete. Não espere que o tempo lhe mostre o correto. Não espere que o tempo lhe forneça a verdade. Quando estiver em cima do muro, sem saber em que ou em quem acreditar, use aquilo que te deixa ainda mais linda para ponderar sobre o que está acontecendo ao seu redor. Reflita bastante. Muitas pessoas cometem o mesmo erro justamente por isso, por deixarem a reflexão de lado e agir por um impulso preguiçoso.

Por Thamiris Dondóssola.

17 comentários:

  1. Oii Thamii, bom diaa!
    Verdade, muitas vezes cometemos esse erro, agimos de cabeça quente e esquecemos de refletir. Muitas vezes ficamos tão cegos com que ouvimos, que nem pensamos duas vezes, não pensamos em outras possibilidades.

    Adorei a reflexão, arrasando sempre.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami! <3
      Fico feliz que tenha gostado. E gostei de saber o seu ponto de vista a respeito do que foi abordado no texto.
      Muito obrigada.
      Beijos

      Excluir
  2. Haha, eu também falava "a sabonete" e até hoje de vez em quando ainda "deslizo" nessa palavra.

    Achei muito lindo esse texto, a mensagem, tudo! Acreditar em tudo é fácil, o difícil é se crítico, já que é mil vezes mais simples aceitar algo já pronto, mas aceitar opinião pronta é horrível!

    Beijos, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Hel. Isso acontece comigo também. Sou humana! hahaha
      Fico feliz que tenha gostado da mensagem. Muito obrigada! <3

      Excluir
  3. Oie...
    Achei bem bacana a forma que você usou o seu erro de português para transmitir uma idéia. Infelizmente, muitas pessoas andam acreditando demais em tudo o que houve por aí e isso não é nada legal, um exemplo disso é o que as mídias fazem com a população atualmente.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diane. Muito obrigada!
      Sim, a mídia vem tendo um papel bastante grandioso nessa questão.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Thami.....
    Que legal sua mensagem..... Eu acho incrível como as pessoas contam a mesma estória com pontos diferentes, sabe? Por isso não saio acreditando de primeira não... rsrsrsrs....

    www.belasterapias.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laila.
      Muito obrigada, querida.
      Fico feliz que você não saia acreditando na primeira! haha
      Beijos

      Excluir
  5. Eu gostei muito! Essa postagem é uma boa reflexão para nos policiarmos da completa ignorância. É sempre bom ressaltar que todas as histórias tem duas versões, o fato e o boato...
    Muito legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Betha. Fico muito feliz por você ter gostado. Obrigada <3

      Excluir
  6. Olá Thami,
    Já te contei o quanto gosto desse seu texto, não é?
    Você escreve lindamente bem e, cá para nós, eu também falava A sabonete :o
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bru!
      Já me contou sim, hihi. Muito obrigada.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Thami!
    Essa é uma ótima discussão, o curso que eu faço de Biblioteconomia, aborda um pouco disso, pois nossa missão é justamente lidar com a informação. E, claro, é muito pertinente para nossa vida pessoal tbm. Nunca conheci ngm que fale "a sabonete", mas legal saber disso, hahaha
    Beijos (voltamos das férias!)
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol.
      Eu tenho uma curiosidade incrível para saber sobre o curso de biblioteconomia.
      Sério que você nunca conheceu ninguém que fale "a sabonete"? Oh my God!
      Beijos

      Excluir
  8. que texto incrível! concordo (muito!0 com o que você disse e é por isso que eu sempre desconfio da maioria das coisas que eu vejo (:
    beijos :*
    http://memorialices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Adorei a reflexão!
    Um beijão.
    Fê Cardoso.
    http://www.baseadoemlivros.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com