quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

O que você faz? Isso te faz feliz?


Talvez esse texto seja sobre excessos, inconsciência ou como disse Camões: “Um contentamento descontente”. E bem, acompanhando o poeta, talvez envolva o amor. Na verdade, por que não? Certamente envolve o amor. Mas não o amor entre as pessoas, como o amor de um casal, por exemplo. Ah! Eu poderia citar um belo casal, se este fosse o caso. Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy. Como eu os admiro! São tão belos! Mas... Retornando... Esse não é o caso. O amor do qual estou me referindo é o amor pela vida. 

O que você faz para ser feliz? Consegue me responder? Ou melhor, não responda. Responda as seguintes questões. Primeira: O que você faz? Sim. Como é o seu dia, todo dia? Você acorda, levanta e sente vontade de agradecer a Deus ou o que quer que seja que você acredite, pela vida que tem levado? O que você fala para as pessoas que estão ao seu redor? Você já parou para pensar na sua atitude diante delas? Ou melhor: Você já parou para refletir nas suas atitudes diante de si mesmo?

Estou levantando essa questão porque acredito que não exista nada que sobressaia a vontade do ser humano de ser feliz. Vivemos para isso, não vivemos? Tudo o que fazemos não está em torno do fato de que queremos ser felizes? 

Não.

Segunda pergunta: Isso, de fato, te faz feliz? É! Isso que você anda fazendo da sua vida, com a sua vida, na sua vida. Vale a pena levar adiante tudo o que você tem feito até agora? Poucas pessoas, eu acredito, diriam que sim. Por favor, você pode ser uma exceção. Caso seja, saiba que tem a minha admiração. 

Bom, talvez isso seja um contentamento descontente mesmo. Não consigo acreditar que as pessoas não enxerguem a simplicidade da vida como a verdadeira felicidade. Um abraço, uma lambida do seu cachorro, a chuva no final do dia, a bagunça pela casa. Isso significa que estamos vivos. Isso significa que estamos vivendo. Não somos meros sobreviventes. Não se torne algo robótico, com uma rotina absurda. Não dê crédito ao material. É claro que todos nós queremos morar num lugar bacana, com um quarto bacana e uma TV grandona na sala. É claro que nós queremos organização, casa faxinada, louça lavada e grama cortada. Mas até que ponto isso é mais importante que a união? Até que ponto isso é mais importante que a convivência, que a brincadeira, que a risada? Até que ponto a fala contida de todos os habitantes de um lar diante de um programa de televisão é mais importante que uma discussão calorosa sobre um tema bacana?

Um dia vamos morrer. Essa inevitável parte da vida pode parecer perturbadora diante de muitas pessoas. Mas vai acontecer. Com isso, retomo a questão. Esse texto é sobre o amor também. Esse texto é sobre os excessos desnecessários que cometemos durante a jornada. Então, volto a perguntar: O que você faz? Isso te faz feliz?

Por Thamiris Dondóssola.

14 comentários:

  1. Olá!

    Não sei o que escrever sobre seu texto. Ele está lindo, mas lindo não basta, não tenho palavras para descrevê-lo. No momento, poucas coisas me fazem feliz, mas, fazer o quê, precisamos trabalhar e pagar nossas contas, essa parte de ser feliz acaba ficando em segundo plano.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamila,
      Puxa, muito obrigada pelo carinho!
      Acredito que isso acontece com boa parte das pessoas. Nem todo mundo tem tudo o que quer na hora que quer. Grande maioria precisa trabalhar para pagar suas contas. Mas, se o seu trabalho te faz feliz, acredite, isso faz toda a diferença.

      Excluir
  2. Oie...
    Seu texto está impecável!
    Acho muito difícil responder a todas essas perguntas, pois, sempre enxergamos mais coisas negativas que as positivas. Ás vezes tudo está as mil maravilhas em nossa vida, basta apenas uma "coisinha" ruim aparecer que esquecemos tudo de bom . Então, acredito que hoje em dia as coisas boas muitas vezes não recebem o real valor.
    Beijos e parabéns pelo texto:)

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Diane. Muito obrigada!
      De fato, responder a essas perguntas requer reflexão. Não é tão fácil quanto parece, para algumas pessoas.
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi! Amei muito o texto, e fico feliz em saber que minhas respostas foram positivas! Sabe, todos têm grandes sonhos, grandes planos, isso é fato. Muitas coisas ainda serão realizadas mas eu sou feliz e agradecido pelo o que tenho agora e acho que isso serve de incentivo para que eu conquiste mais coisas. É bom saber ver o lado bom de tudo que fazemos ou vamos nos preocupar demais buscando uma resposta e esqueceremos de viver o agora. Espero que isso tenha feito sentido, hahaha.

    http://www.paginou.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Muito obrigada!
      Eu também fico feliz por isso, por saber que suas respostas foram positivas.
      Acredito que saber enxergar o lado bom de cada coisa é um passo enorme rumo à felicidade.

      Excluir
  4. Lindo texto Tha!
    E pensar que o que a maioria das pessoas faz é tentar sobreviver segundo as leis que outras pessoas ditam. Então assim arrumam empregos dos quais não gostam, mas passam a maior parte do seu tempo e são infelizes. Mas precisam daquilo para ganhar dinheiro e assim sobreviver.
    Parece que nossa vida toda tem um roteiro que deve ser seguido (estudar, casar, cuidar dos filhos, morrer) e se você não faz essas coisas nessa ordem, você é julgado.
    Por isso, há muito tempo desisti de tentar agradar as pessoas com as minhas escolhas e, simplesmente comecei a fazer o que me agrada.
    Sei que a carreira que escolhi não é a que mais remunera as pessoas, mas pelo menos é algo que me trás prazer.

    Beijão, você escreve muito bem, continua assim amiga!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Raí. Seu incentivo é importante!
      Muitas pessoas sentem medo de ousar e seguir aquilo que realmente acreditam. Medo de não ter um futuro confortável. Mas, o futuro existe? Pode ser que sim, pode ser que não. Isso varia para cada um de nós.
      Eu fico feliz em saber que você escolheu algo que te traz prazer.
      Beijocas!

      Excluir
  5. Seu texto está lindo demais!
    Eu já passei por uma depressão tão maluca que nem sabia que eu tinha. Só via coisas negativas, mesmo nas que eram positivas. Vivia triste e inclusive cheguei no ápice: tentei o suicídio. Depois disso, de tentar me tratar, de não conseguir, de continuar mal, comecei a perceber que tudo aquilo que eu sentia estava me destruindo e ia conseguir. Mas eu não podia deixar isso acontecer. Tenho família, amigos, namorado, pessoas que eu amo e que correspondem esse amor. Então eu ergui a cabeça e me permiti ser feliz. Um passo de cada vez, claro, ainda tenho meus choros da madrugada e minhas recaídas, mas foi exatamente assim que eu consegui ficar bem: vendo a felicidade nas mínimas coisas que me acontecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, muito obrigada, Carol!
      Estou admirada por você se abrir dessa forma. Parabéns pela atitude. Mas, meus parabéns mesmo se direcionam para o seu "acordar", pelo seu despertar.
      Sempre acreditei muito nisso, no fato de a felicidade se encontrar nas coisas simples.
      Desejo muita força para você! Aproveite sua vida e seja feliz ao lado das pessoas que você ama! ♥

      Excluir
  6. Nossa, realmente amei seu texto! Que reflexão! Super necessária, acho que é prejudicial condicionar nossa felicidade a grandes feitos e coisas, porque no dia a dia então não seremos felizes com a rotina que temos. Ser grato, sincero e saber dizer não pra mim são atitudes que quando adotadas no cotidiano nos tornam pessoas melhores e estar bem consigo mesmo é ser feliz. Felicidade é um estado bem subjetivo e íntimo, o que me faz feliz talvez não te faça feliz, talvez pra você seja só um componente da sua rotina. Cada pessoa é tão única né? É preciso saber apreciar as pequenas coisas, eu acredito e assim ter o prazer de se surpreender com as grandes :))
    Adorei muito seu texto e seu blog e estou seguindo ♥
    Beijos, Iza de Azevedo, do Peixinho Geek

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Izabella. ♥
      Essas atitudes que você mencionou são essenciais, super concordo.
      Ah! As pequenas coisas... Eu simplesmente as amo!
      Beijão lindeza.

      Excluir
  7. Outro texto "tapa na cara" seu Thamiris! Hahaha
    Simplesmente adoro suas reflexões. Na verdade, nós devíamos pensae sobre esse tipo de coisa todos os dias.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com