quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Diário Acadêmico: A harmonia dos contrários em "Hamlet"


Com base nas ideias de Victor Hugo, o grotesco e o sublime se unem e dão origem ao drama. Shakespeare, na peça “Hamlet”, explora bem o gênero, unindo o feio e o belo, o grotesco e o sublime.

O personagem Hamlet é a representação do ser humano, pois ele é ambíguo e instável. Ele não consegue fazer o que seria certo (vingar-se logo do tio), ou seja, ele quer ter atitudes nobres, mas não consegue. A partir destes fatos, é possível perceber que a dúvida é o valor principal da peça, ela atormenta Hamlet.


É bastante possível observar facilmente a harmonia dos contrários de Victor Hugo em vários aspectos da peça “Hamlet”, pois ao mesmo tempo em que há dor, há também o lado cômico. Um exemplo disso seria quando Hamlet fala com Horácio a respeito do que ele faz em Elsinor. Horácio responde que veio para o velório do rei e o casamento da rainha. Hamlet, então, ironiza a resposta do amigo, dizendo que os dois acontecimentos se seguiram por economia: “Os assados do velório puderam ser servidos como frios na mesa nupcial”.

Outros personagens da peça também representam a ideia de Hugo. Ofélia e Polônio, por exemplo, são pai e filha e são completamente opostos. Ofélia representa a pureza e a inocência, ou seja, o sublime. Já Polônio é a representação do inferior e do grotesco, pois possui preocupações extremamente suspeitas e se mete aonde não é convidado.

Por fim, Hamlet representa o drama, a mistura dos gêneros que originam a verdadeira poesia para Victor Hugo.

Referências: 
Hamlet, de William Shakespeare.
Do grotesco e do sublime, de Victor Hugo.

10 comentários:

  1. Olá. Que postagem maravilhosa.
    Falar de Shakespeare com certeza é algo que sempre rende muita discussão.
    Amo suas peças e não seria diferente com Hamlet, para mim uma das melhores adaptações.

    Acho que ele "ilustrou" bem o que é ser um humano e as dúvidas que nos acompanham durante toda a nossa vida.

    Abraços
    Fer
    http://www.matoporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fer,
      Muito obrigada! Certamente Shakespeare rende muita discussão sim.
      Essa ilustração do ser humano se reflete em Hamlet.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Tha!
    Que postagem rica essa de hoje hein!
    Principalmente para pessoas que, assim como eu, ainda não tiveram contato direto com as obras de Shakespeare!
    Muito legal a sua análise da peça!

    Beijo
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raíssa,
      Muito obrigada pelo carinho, minha querida. Espero que você comece a ter contato logo! ♥
      Beijo

      Excluir
  3. Oi ...
    Parabéns pelo post ! Incrível é a palavra que o define :)
    Já li "Sonhos de uma noite de verão " que é do autor e gostei bastante . Hamlet ainda não li ,mas , pretendo .
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, ai, que coisa boa! Que bom que gostou ♥
      Beijos

      Excluir
  4. Esqueci de dizer ... Te indiquei numa tag lá no blog .
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Tha!
    Gostei muito do seu post. Adoro Shakespeare, mas não consegui ler Hamlet. Não me envolvia sabe? Acho que fiz isso quando tinha pouca maturidade e espero ter a oportunidade de ler em algum momento e curtir a leitura.
    Esses seus Diários ajudarão muitas pessoas, parabéns pela iniciativa ❤
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru, que bom, muito obrigada! Também espero que possa tentar novamente.
      Tomara que ajudem sim ♥
      Beijos

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com