quinta-feira, 10 de setembro de 2015

"O que der na telha" - com DeCastro #04


Minha mania de catalogar pessoas faz com que eu evite muitos aborrecimentos, entre eles os de ter que falar com os imbecis. A choldra toma-nos por osmose, então é melhor evitar esses tipos ao ser engolido por ela.

Enquanto subia as escadas, endomingado, alude sobre mim aplausos. Meu peito incha-se, mas logo pus-me em meu lugar. Recompus-me e ajeitei a gravata. Lá fora o céu plúmbeo, mas aqui dentro cinza apenas os olhos êmulos daqueles que sentiam a mordida do ciúme. Minha vez havia chegado. Os deuses tinham me congratulado com suas bençãos e as musas cantavam quando eu passava.

Ganhei pois, nas palavras da banca, meu trabalho é superlativo. Logo preparei um discurso de inigualável beleza; palrador, gárrulo, loquaz, tagarela. Mas não passava de pura retórica idiota e sem nexo. Encaro a plateia, que ansiosa espera algo transformador e inspirador. Num rasgo de perspicácia acabo com o discurso preparado, jogo-o para o ar e vejo, vagarosamente, assentar-se no chão em pedaços microscópicos.

Atônitos, todos, esgazeados, julgam-me outra vez. Achei irônico. O homem com dobras epicânticas acompanhado da delgada ruiva parece o mais assustado. Sorrio. Alguns rostos se abrandam; outros afrouxam, mas o da prega não, continua impaciente. Só então lembro que é ele o presidente da academia que está me conferindo o prêmio. 

Confiro se o microfone está funcionando. Arrumo-me na tribuna. Confiro as horas. Pigarreio- minha obra já fustigou muito aquelas nádegas hipertróficas. Desenlaço tudo. Lá fora um raio ribomba a janela. Pigarro e ponho-me a falar o discurso de posse: gatos é que entendem de viver: dormem quase todo o tempo, acordam apenas para comer, beber e sair por ai, sem dar explicações a ninguém. (Aplausos).

DeCastro

14 comentários:

  1. Olá DeCastro,
    Como sempre, um ótimo texto.
    Tenho a mania de catalogar as pessoas - mas tenho evitado um pouco.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna. Que bom que gostou. Não acho uma boa ideia evitar
      a catalogação. aushaus

      Excluir
  2. Quando começo a compreendê - lo DeCastro, me deparo com uma nova leitura sua que desconstrói tudo o que eu havia construído anteriormente. Em cada conto seu me deparo com uma mesma forma só que com possibilidades completamente diferentes e acho isso fantástico.
    Ps. Adorei o "Minha mania de catalogar pessoas faz com que eu evite muitos aborrecimentos, entre eles os de ter que falar com os imbecis." hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ana. Suas palavras são sempre gentis. Você não deve
      para de me ler. uahua

      Excluir
  3. Como sempre eu vou fala que o seu texto com as palavras certa fala tudo que eu to sentimo ><
    Um beijo e fica com deus gatinha!
    http://www.politicamenteincorreta.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Fico bem em saber que meu trabalho te atinge, de alguma maneira.

      Excluir
  4. Esses textos!!!!
    http://grandemetamorphose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que texto perfeito, parabens em , me emocionei com as palavras usadas no texto. Abraços.
    www.atrasdpenteadeira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que a máquina de fazer sentido- o texto literário- está desempenhando bem sua função. Continue acompanhando a coluna.

      Excluir
  6. Adorei o texto, Thamiris! E concordo muito com a sua maneira de pensar!
    Beijos
    http://www.gemeasescritoras.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meninas, este texto não é meu. É do DeCastro.

      Excluir
  7. Nossa, adorei o texto, e penso muito dessa forma também. Que bom vê-lo compartilhado por aqui <3 Beijos, Fê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fê. Fico bem em saber que adorasse o texto e é bom saber que há mais pessoas que compartilham minha forma particular de ver o mundo.

      Excluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com