quinta-feira, 30 de julho de 2015

Resenha: Huck - Janet Elder

Sinopse: Huck traz a emocionante história de uma família americana que, em meio a uma grave doença da mãe, e em virtude dos insistentes pedidos do filho, decide adotar um cachorrinho para animar e ser um consolo durante os momentos tristes e difíceis que eles iriam enfrentar. Entra em cena Huck, um carinhoso e brincalhão poodle toy abricó. Passados os acontecimentos ruins, a família resolve sair de férias e deixa o cachorrinho na casa de parentes. Mal começaram as férias e eles recebem a terrível notícia de que Huck havia fugido. A partir daí inicia-se uma busca incansável de toda uma cidade para recuperar o animalzinho tão querido. Uma história de amor, compaixão, amizade e perseverança. Mas, acima de tudo, uma história de esperança, daquelas que o leitor não vai conseguir parar de ler. E jamais esquecerá.


Quando Janet termina seu tratamento contra o câncer, ela e sua família (o marido Rich e o filho Michael) decidem tirar férias e viajar. Eles optam por deixar o primeiro filhote de cachorro de oito meses de Michael, o Huck, em Nova Jersey, na casa da irmã de Janet, Barbara. Mas as férias nem começam direito e Huck, esperto do jeito que é, da um jeito de fugir do seu lar temporário. A partir deste acontecimento, a família decide retornar a casa de Barbara e começar a procurar o cãozinho Huck. 

Essa história tem o objetivo de nos mostrar que quando queremos muito uma coisa, é preciso ter fé e insistir nela. Afinal, a procura por Huck já estava ficando complicada, mas Rich não desanimava e continuava insistindo. Outro ponto que também acredito ser alvo principal da autora foi mostrar o que um animal pode fazer na vida das pessoas, como ele pode mudar suas vidas, como ele pode transformá-las. 


Em muitas páginas Janet fala sobre sua descoberta do câncer e também em como Michael, seu filho, insistia em ter um cachorro para que ele pudesse amar, mas que a ideia estava fora de cogitação por diversos motivos inconvincentes. Depois que o filho faz doze anos, ao descobrir seu câncer, ela finalmente abre os olhos e vê que Michael está crescendo e ainda não conseguiu aquilo que pediu incessantemente para os pais durante vários anos da sua infância, um simples cãozinho de estimação. Janet finalmente abre os olhos e se decide a dar o cão a ele. 

Depois que eles decidem viajar e Huck foge, o livro tomou o rumo que fez com que eu não conseguisse parar de ler. Mas só depois disso. As buscas por Huck foram muito bem descritas por Janet (o livro todo é narrado por ela). Mas devo confessar que algo não me agradou quando terminei o livro. Eu esperava mais. Queria saber mais de Huck, pois o nome do livro é o nome do cachorro e ele aparece bem menos do que eu gostaria na história. O livro é intenso sim, mostra o desespero das pessoas ao procurarem seu animal tão querido, me fez imaginar se aquilo acontecesse comigo e me deixou muito transtornada por conta disso. Mas eu esperava muito mais. 

Em comparação a Marley, Grace, Lad e Dewey, eu esperava que Huck aparecesse mais na história, mas não, a maior parte dela é composta por adultos em parte procurando por ele. Senti falta de mais ações de Huck. Eu queria muito conhecer melhor o Huck, pois amo ler livros de animais, saber suas manias, etc. Isso me frustrou nesse livro. Talvez nem seja o ponto principal, talvez a procura, a perseverança na hora de encontrar ele seja o que a autora quis passar, mas mesmo assim, fiquei meio sem chão. Mas de qualquer forma, é um livro muito bem escrito, eu gostei dele, mesmo destacando tudo o que eu destaquei, ele recebeu quatro estrelas. 

11 comentários:

  1. Olá Tha,
    Quando soube que você estava lendo Huck, imaginei que fosse gostar da história, pois eu amei esse livro com todas as minhas forças. Mas já li há um tempo e não me recordo de detalhes :(
    Ao ler sua resenha - extremamente bem escrita - notei que a ausência do cãozinho - como personagem - é maior do que me lembrava, mas acredito, assim como você falou, que a ideia da autora deva ser a força de vontade de ter o animalzinho de volta.
    Também dei quatro estrelas para o livro. E dou 1000 pra sua resenha :)
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruuuuu <3

      Agradeço pelos comentários a respeito da resenha, é bom saber que tenha gostado, obrigada!
      Sim, esse ponto me decepcionou e muito, infelizmente.

      Beijos!

      Excluir
  2. Primeiramente amei seu layout ♥ hahaha e amei a sua resenha também. Com essa capa, parece aquele livro que vai te fazer chorar até não querer mais. Mas não sei, como você falou muito que "não conhecemos" tanto o cachorrinho, não sei se nos apegamos tanto... bom, quem sabe eu dê uma chance? haha xoxo
    http://olivroemquehabito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que gentil! Muito obrigada! É... a capa intimida bastante, mas há vários porém haha

      Excluir
  3. Adorei a resenha <3
    Gosto de livros que nos deixe apegada, que traga uma mensagem, que mostre uma história de perseverança.
    www.iamcamilakellen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha :)
    Acho que quando eu for ler vou ficar muito tensa com essa história , pois , deve ser terrível ver o desespero dos personagens atrás de seu animalzinho . Graças á Deus eu nunca perdi nenhum dos meus pets .
    PS: Minha irmã tem um cachorro chamado Huck !

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Sim, é um livro que causa bastante desespero mesmo.
      Huck é muito fofo... hihi

      Excluir
  5. A capa de tão fofa já me conquistou <3 Hahahaha
    Ótima resenha!
    Beijo
    http://senhoritaparadoxal.tk/

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Qualquer estória que envolva animais vai mexer comigo!
    Já perdi animais de estimação e sei a agonia que é procurar por eles, a gente fica imaginando mil coisas.
    O Huck parece muito fofo!! <3

    Beijo
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  7. Que capa fofa! Amo livros assim, não conhecia esse!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com