quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Elucidações


Há mais ou menos três anos ela e ele se limitavam a manter uma amizade discreta. Liam os mesmos livros e assistiam aos mesmos filmes. Algumas vezes chegavam a concordar um com o outro, mas em grande parte das situações, discordavam. Uma espécie de discórdia no estilo nerd. Mas entre eles, não existiam olhares nem gestos. Aqueles que observavam os dois, não hesitavam em elucidar que tanta discórdia assim era muito mais que uma sutil amizade, de certa forma, estavam corretos de suas elucidações.

Inicialmente, nenhum dos dois imaginava o que estava prestes a acontecer. Aquilo foi se tornando visível conforme o decorrer dos fatos. Saíram da cidade para assistir ao show da banda Queens of the Stone Age. Durante o show, a sensação de euforia tomou conta deles. Pularam, gritaram e cantaram até a voz ficar rouca, até a emoção atingir o seu auge. E no meio daquela energia toda, ela simplesmente parou e olhou no fundo dos olhos dele. Sua boca revelou uma única palavra cheia de significados ocultos: “Obrigada”. Palavra essa que, basicamente, foi o ponto inicial para os acontecimentos seguintes.

Ao final do show, já dentro do ônibus, lado a lado, ele ensaiou em seus pensamentos o ato de pegar na mão dela por pelo menos umas cem vezes. Então o fez. “Está frio.” Foi o que ele disse. Aos poucos, estavam praticamente abraçados. O cansaço e a emoção existentes naquele humilde assento se manifestaram quando ele se aconchegou nela, com uma sensação que dificilmente saberá explicar no futuro. Algumas coisas são simplesmente inexplicáveis. Você tem de passar por elas, se não, nunca irá compreendê-las. 

Quando chegaram a casa dela, ele decidiu ficar por ali e descansar, pois o dia ia nascendo e em poucos instantes o céu daria vida a um azul luminoso. Adormeceram. Ela, em seu quarto. Ele, no sofá da sala. Lá pelas dez horas da manhã, ele despertou. Uma sensação tomou conta do seu coração e num impulso ele se viu observando-a dormir. Não pensou duas vezes e tentou acordá-la. Quando ela abriu os olhos e o viu, apenas bocejou. Não se incomodou, não reclamou, não fez nada. Então ele fez o que jamais imaginaria que faria até aquela manhã ensolarada. Observou o cobertor que a protegia e em poucos segundos, se viu deitado ao lado dela.

Ele a beijou. A sensação que sentiu tampouco é descritível. Sentiu uma libertação interna e um acanhamento aparente. Sentiu que o egoísmo tomou conta do seu corpo e ficou imaginando o que aconteceria depois. Decidiu por fim, pronunciar aquilo que mais desejava: “Desculpa”. E ao pronunciar essa palavra, ele pôde escutar da boca dela, o que menos imaginava e o que mais esperava ouvir: “Tudo bem”. Tudo estava bem. Estranho, diferente e novo, mas bem. Muito bem.

Thamiris Dondóssola.

10 comentários:

  1. nossa Tha, texto lindo *-*
    sempre quis um amor desse tipo, meio amizade e tals
    aos poucos e de repente <3


    beijão

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto. Parabéns! Quero um pra mim também hehehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Adorei o texto. Muito lindo *o*
    Deveria trazer mais textos assim.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook - Tem promoção lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Thamiris! Que texto fofo, que história bonita, gostei muito!
    Foi ótimo ler.

    Vai ter uma maratona de resenhas no meu blog, com prêmio para os comentaristas, te convido para participar :) : petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  5. Tha!
    Você tem o dom da escrita menina! Corre atrás disso, 'abra suas asas e voe passarinho'!
    Amei, amei, amei seu texto, ele está mais que perfeito, espero cada dia ler ainda mais textos seus.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com